Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2020
Paradesporto

Manaus pode sediar campeonato nacional de vôlei para deficientes

Em exclusiva com A Crítica, presidente da Confederação Brasileira de Vôlei para Deficientes revela grandes chances de Manaus sediar Campeonato Norte/Nordeste



zCR0315-01_p01_7C3D26C5-5718-4940-8CB5-CBF8E39069AB.jpg Foto: Glenda Dinely
15/01/2020 às 06:52

Manaus, a capital baré, pode sediar pela primeira vez em sua história, o Campeonato Norte/Nordeste de Vôlei para Deficientes no naipe masculino. O certame acontecerá nos dias de 4 a 9 de Maio, porém ainda são necessários ajustes para que o ‘martelo’ seja batido em relação à sede.

Em entrevista exclusiva ao CRAQUE, na tarde de ontem (14), o presidente da Confederação Brasileira de Vôlei para Deficientes (CBVD), Ângelo Alves, disse estar otimista em relação à escolha de Manaus, mas que precisa de mais apoio para firmar a parceria com o município.



“Estive conversando com alguns gestores de órgãos, porque temos dificuldade em trazer os atletas do Nordeste para cá. Hospedagem e transporte aéreo para todos acaba ficando bem caro.”, destacou o atual mandatário da CBDV.

O maior objetivo da realização do torneio em solo baré, segundo Ângelo, é disseminar a modalidade.

“Nós temos o Centro de Treinamento para deficientes em São Paulo, que pode receber todas as competições com custo zero em passagens e alimentação. Porém, o nosso grande interesse é descentralizar a localidade dos atletas e fazer com que surjam novos estados nesse esporte”, afirmou o presidente a respeito do baixo incentivo ao vôlei para deficientes fora do eixo Rio-São Paulo.

Para o presidente, Manaus justamente por não ter um time da modalidade e tradição no esporte, seria um local ideal para realizar a competição.

“Queremos expandir e divulgar, para que em todos os estados a gente tenha uma base. Daqui mesmo temos uma atleta medalhista paralímpica e do pan-americana também”, disse referindo-se à Laiana Barbosa, maior atleta amazonense de vôlei sentado.

À frente da Confederação há dois anos e meio, Ângelo ‘roda’ o Brasil em busca de novos talentos para o esporte e principalmente com a missão de renovar a atual seleção feminina e masculina. As duas categorias inclusive já possuem vaga garantida nos jogos de Tóquio neste ano.

“Esse trabalho que nós fizemos além de trazer novos times filiados, também queremos fazer o processo de renovação da seleção brasileira. Esse ano após as Paralimpíadas inclusive vamos criar uma seleção apenas com novos talentos”, concluiu.
 

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.