Domingo, 24 de Janeiro de 2021
Vencer ou vencer

Manaus recebe Remo-PA para continuar sonhando com o quadrangular

Vitória do Paysandu contra o Botafogo-PB na abertura da 17ª rodada obriga o Gavião do Norte a vencer o Leão Azul neste sábado (28). Jogo acontece às 18h (horário de Manaus), na Arena da Amazônia



9d8b045a-de3f-4dce-b9e4-cd96e8896341_97A64D47-2972-4ACC-BD53-37562DF06F1F.jpg Foto: Ismael Monteiro/Manaus FC
28/11/2020 às 10:42

Em clima de final, Manaus FC e Remo-PA se encontrarão neste sábado (28), às 18h (horário de Manaus), na Arena da Amazônia, pela penúltima rodada da fase de grupos da Série C. Com 23 pontos, o Gavião do Norte só depende de si para alcançar o quadrangular, enquanto que o Leão Azul chegará à segunda fase até com um simples empate, pois assim teria 28 pontos e não poderia mais ser alcançado na última rodada por Manaus ou Jacuipense-BA.

Ainda com dúvidas no setor de meio-campo, Luizinho tem duas variações táticas para analisar: se escolher atuar no 4-4-2, abrindo mão de um atacante mais avançado pelos lados, de antemão o técnico não poderá contar com o volante Gilson Alves, lesionado com uma entorse no tornozelo esquerdo, assim tendo que escolher entre Ramon, que volta de suspensão ou Rafael Carrilho, que entrou justamente no lugar de Gilson na partida anterior.



Correndo por fora, estão Derlan e Panda, o primeiro não atua desde a partida contra o próprio Remo, ainda no primeiro turno e o segundo ainda não entrou em campo nesta Série C, tendo passado boa parte da competição tratando uma lesão no ombro.

Caso Luizinho decida abrir mão do 4-4-2 e volte a jogar no 4-2-3-1, entram como opção para fazer trio no ataque com Philip e Hamilton, o atacante Rossini, Matheuzinho ou Jandy.

“Ainda estamos definindo a forma que iremos começar a partida, o bom é que nós temos essas variações, a gente estar crescendo no momento certo, não é tão fácil estarmos variando, mas a nossa equipe tem assimilado muito bem. Você vê que perdemos o Daniel, mas colocamos o Janeudo e a equipe conseguiu manter a ordem e a organização nesta formação. Vamos analisar se, com as opções que temos, voltamos para o 4-2-3-1 ou permanecemos no 4-4-2”, disse o técnico.

O treinador ainda falou sobre a invencibilidade que o Esmeraldino defende jogando dentro dos limites do estado. “A gente vem tendo uma campanha muito boa dentro de casa. Uma invencibilidade que já se arrasta por muito tempo, porém, a gente tem que se apegar ao jogo, pensar só nisso, pensar que realmente nós temos que vencer para buscar a nossa classificação. Deixar um pouquinho essa questão da invencibilidade, para que a gente não perca o foco, porque se a gente não ralar bastante, se a gente não entrar bastante determinado, com muita força de vontade, com muita concentração, fatalmente você não consegue seus objetivos”, concluiu.

Levando em consideração a celebre frase: “não se mexe em time que está ganhando”, é provável que o técnico Luizinho Lopes mantenha o esquema que venceu o Santa Cruz-PE na 16ª rodada. Desta forma, o 4-4-2 deve ser mantido e a provável escalação pode ser: Jonathan; Edvan, Luís Fernando, Patrick Borges e Tsunami; Márcio Passos, Carrilho (Ramon), Gabriel Davis e Janeudo; Philip e Hamilton.

Nos pés do artilheiro

A grande esperança de gols do torcedor do Manaus fica por conta de outra grande atuação do centroavante Hamilton. Com oito gols nos últimos 10 jogos, o camisa 25 é o artilheiro da Série C ao lado de Neto do Ypiranga-RS, mas com um detalhe: o atleta amazonense precisou de menos jogos para alcançar este número, pois o atacante do Canarinho precisou de 14 partidas para fazer oito gols.

E jogando na Arena da Amazônia, Hamilton definitivamente se sente “em casa”. Dos 42 gols que fez na carreira, 19 foram jogando no palco do confronte desta noite. Só nesta temporada, o atacante fez 11 jogos na Arena e marcou cinco gols, tendo uma média de 0.45 gols por partidas. Na Série C, nos três jogos em que o atacante começou como titular, ele fez gols em todos eles e, inclusive, marcando dois na vitória por 3 a 2 contra o Botafogo-PB.

Contra o Remo, Hamilton já marcou no jogo de ida da Copa Verde de 2018, quando o Gavião do Norte venceu por 2 a 0 e encaminhou sua classificação para as quartas de finais do torneio regional. De lá pra cá, Manaus e Remo já se enfrentaram outras duas vezes, com um empate e a derrota por 1 a 0, em Belém, no primeiro turno.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.