Sexta-feira, 27 de Novembro de 2020
Jogaço

Manaus vence Botafogo-PB por 3 a 2 e se distancia do Z2 da Série C

O Manaus agora ocupa a sexta colocação com 14 pontos e três pontos à frente da zona de rebaixamento e três atrás do primeiro time do G4



122115817_10224316823572748_4755763620927208204_o_D05E6918-7514-4793-A0CB-3017C1589068.jpg Foto: Maria Luiza Dacio
19/10/2020 às 21:25

Foi no sufoco! Mas em uma agradável noite manauara nesta segunda feira (19), o Manaus bateu a equipe do Botafogo-PB, pelo placar de 3 a 2, na Arena da Amazônia, na 11ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série D. Com toque do garçom e o faro do artilheiro, o primeiro gol da partida foi marcado por Hamilton, ainda nos primeiros minutos, Daniel Costa aumentou aos 14 e Hamilton fez o terceiro aos 27, todos ainda no primeiro tempo. O Belo diminuiu aos 36 da etapa inicial com Diego Rosa e chegou perto do empate ao fazer de pênalti com Ramon, aos nove do segundo tempo.

Com os três pontos garantidos, o Manaus chega aos 14 e ganhando  duas posições, ocupando a sexta colocação, três pontos à frente da zona de rebaixamento e três pontos atrás do primeiro time no G4 do grupo A. Pela 12ª rodada, o Esmeraldino enfrenta a Jacuipense-BA, time que neste momento do campeonato ocupa a quinta posição com 16 pontos. O confronto é no próximo dia 24 de outubro, às 16h (horário de Manaus), na saudosa Arena da Amazônia. Vale destacar que o Manaus tem o terceiro melhor retrospecto do grupo jogando em casa, perdendo apenas para o Vila Nova-GO e o Santa Cruz.



Precisando desesperadamente somar pontos, o próximo desafio do Botafogo-PB é nada mais nada menos que o líder do grupo A, o Santa Cruz-PE. E com o grau de dificuldade mais elevado por ser fora de casa. Para dificultar ainda mais o trabalho do time da Paraíba, o Santinha ainda não sabe o que é derrota jogando no Arruda pela atual temporada da Série C.

Primeiro tempo

E se a bola parada foi a grande arma do Manaus no primeiro tempo contra o Vila Nova-GO graças a entrada de Daniel Costa no time, o início contra o Belo seguir essa mesma dinâmica. O camisa 88 precisou nem de dois minutos para cobrar escanteio com precisão na cabeça de Hamilton, que com categoria abriu o placar. O Botafogo chegava com perigo quando Diego Rosa ou Rodrigo Andrade se aproveitavam de espaços pelo lado direito da defesa esmeraldina, e ganhavam vários chances no escanteio. Mas após falta na entrada da área pelo lado esquerdo do ataque, Daniel Costa cobrou no ângulo de Felipe, que ainda consegue dar uma casquinha na bola, mas ela termina no fundo das redes.

Com dois gols atrás, o Belo tentava explorar o lado direito da defesa do Manaus para conseguir criar oportunidades. Mas essas descidas acabavam oferecendo contra-ataques para o Manaus. Aos 27, Fumaça desce em velocidade, toca para Hamilton, que avança em direção ao gol, puxa pro meio e bate colocado, sem chance para Felipe, o terceiro do Manaus com menos de meia hora de partida.

Com a vantagem, o Manaus ficou mais relaxado defensivamente, e os espaços foram aparecendo em diversos lados do campo. Foi dessa forma que os visitantes chegaram ao primeiro gol. Marcos Vinícius coloca na grande área, Ramon tenta a bicicleta mas acaba furando e sobrando do outro lado para Rodrigo Andrade, que acha Diego Rosa que escora de cabeça, no lado esquerdo de Jonathan, sem chance para o arqueiro do Gavião do Norte.

E o Botafogo ainda teve duas oportunidades para diminuir o placar no primeiro tempo. A primeira foi quando Christianno bate cruzado e o zagueiro Rodrigo dentro da área estica a perna na direção da bola que passa com perigo pela meta de Jonathan. A segunda com o próprio lateral esquerdo do Belo, que joga na área, a defesa tira mal e Juninho arrisca, mas sem direção, perdendo grande chance.

Segundo tempo

Precisando do resultado, Zimmermann faz vem com duas alterações para a segunda etapa: colocou o atacante Cristian e o centroavante David Batista no lugar de Rodrigo Andrade e o lateral Higor Leite. Com as mudanças, o Belo ganhou fôlego pelas pontas e isso fez a diferença logo de cara. Após Tsunami entra forte dentro da área em Cristian, o árbitro Léo Simão marcou pênalti. Na cobrança, Ramon deslocou Jonathan e fez o segundo gol.

Luizinho buscou renovar o gás em setores de contensão da defesa. O técnico sacou Gilson Alves e Tsunami para as entradas de Rennan e Ramon. Mesmo assim, o Manaus ainda encontrou dificuldades para ficar confortável, sendo constantemente ameaçado pelo ataque do Botafogo.

Com o resultado a favor, o Manaus passou a ganhar tempo após os 30 minutos. Mesmo com as entradas de Simionato e Matheuzinho, o Gavião já não buscava ser ofensivo. O tempo sendo inimigo do Belo foi batendo o nervosismo que a equipe não tinha no início da etapa complementar. Com esse roteiro, o Manaus conseguiu se defender na medida para garantir o placar e a vitória na Arena da Amazônia.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.