Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
MÃO NA TAÇA

Manaus vence Fast por 2 a 0 e sai na frente na decisão do Barezão 2019

Com o resultado, Gavião do Norte pode perder o segundo jogo por até dois gols de diferença que fica com a taça do Estadual



manaus_2850452D-70F8-48C1-9EE4-C01A5355A2E2.JPG
Foto: Márcio Silva
24/04/2019 às 23:35

Na noite desta quarta-feira (24), o Manaus deu um grande passo na busca pelo título do Campeonato Amazonense de 2019. O atual bicampeão do estadual venceu o Fast por 2 a 0 na primeira partida da decisão do Barezão deste ano.

Com os gols marcados por Vandinho e Jean Carlos, o Gavião segue para a segunda partida da final, no próximo sábado (27), às 15h, com uma grande vantagem, já que além do placar construído no primeiro jogo, o time já tinha a possibilidade de jogar por dois resultados iguais por ter melhor campanha no Barezão. Ou seja, o Manaus pode perder por até dois gols de diferença que ainda conquista o título.

"A gente teve a felicidade de fazer 2 a 0, já tínhamos a vantagem antes, e agora podemos perder até por dois gols, mas lógico que não vamos jogar para perder. Vamos jogar para ganhar novamente, sabemos que demos um passo, mas não construímos nada, isso não garante título para a gente se não fizermos do mesmo jeito no próximo jogo", analisou Jean Carlos, autor do segundo gol.

Apesar do resultado, o técnico do Fast, Vladimir de Jesus, analisou que a partida foi marcada pelo equilíbrio. "É claro que trabalhamos para conquistar outro resultado, foi um jogo muito truncado, muito estudado, e de poucas chances lado a lado. Eles foram muito felizes e nós desperdiçamos as oportunidades que criamos", definiu o treinador.

O jogo

Os primeiros minutos da final já demonstravam que a partida seria emocionante. Com o jogo bastante movimentado, a primeira grande chance saiu logo aos 4, quando William Saroa cobrou falta venenosa e quase abriu o placar para o Fast. A resposta do Manaus veio aos 9 minutos, com boa finalização de Hamilton, de dentro da área, que parou em grande defesa de Roger Kath. 

O jogo seguiu neste ritmo. Se um time assustava, o outro retribuía na mesma moeda. Aos 24 minutos, no entanto, a chance mais clara não virou gol do Manaus por centímetros. Panda cobrou falta lateral e Vandinho, dentro da pequena área, não conseguiu alcançar a bola. 

A partir daí, o Manaus dominou a posse de bola, mas o ritmo do jogo diminuiu, as chances de perigo diminuíram e o empate foi mantido na primeira etapa.

No segundo tempo, as emoções também apareceram no início. Aos 6 minutos, Ramonzinho, meia do Fast, recebeu bola na ponta esquerda e finalizou forte, mas a bola foi para fora. Três minutos depois, o Manaus mostrou suas armas com Panda, que parou na trave.

O Gavião voltou a tomar as rédeas da partida, mas tinha dificuldade em encontrar espaço na defesa fastiana. Com isso, as finalizações eram feitas de fora da área, sem conseguir levar tanto perigo.

Foi na bola parada, porém, que o time encontrou o espaço necessário para abrir o placar. Aos 27, Evair cobrou escanteio, Hamilton desviou e a bola sobrou para Vandinho completar para o fundo das redes. 

Com a vantagem construída, o Manaus se deu ao luxo de cadenciar mais a partida e o Fast teve dificuldades em encontrar chances para empatar. Aos 46, no entanto, o Rolo Compressor teve uma grande oportunidade após bela jogada de Cassiano em que Erick completou de carrinho, dentro da pequena área, mas não conseguiu direcionar a bola para o gol.

Quando a partida parecia definida, Hamilton encontrou espaço e deu passe para Jean Carlos, que avançou sozinho e bateu com categoria, por cima, para fazer 2 a 0 para o Manaus aos 51 minutos e decretar a vitória do Gavião.

*Por Valter Cardoso.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.