Publicidade
Esportes
Craque

Mar azul em Minas. Cruzeiro se sagra bicampeão brasileiro

A Raposa não deu moleza aos adversários e, com duas rodadas de antecedência, levanta a taça pela segunda vez consecultiva. Debaixo de muita o torcedor cruzeirense fez a festa e já pensa no duelo contra o Atlético-MG pela Copa do Brasil 23/11/2014 às 22:44
Show 1
Jogadores e torcida fizeram a festa debaixo de muita chuva no Mineirão.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

“Eu já sabia!” Poucas vezes uma frase fez tanto sentido quanto a que se ouviu pelos quatro cantos do Brasil neste domingo (23), logo após o término da partida entre Cruzeiro e Goiás, no Mineirão. O time mineiro se fez favorito desde o início da competição e apenas ratificou a condição de melhor equipe do Campeonato Brasileiro no ano. Mas se engana quem pensa que o cruzeirense se contentou com o Brasileirão 2014. A Raposa vai à caça do Galo na quarta-feira (26) e quer também a Copa do Brasil.

Foi debaixo de muita chuva, mas foi uma tempestade de alegria para os mais de 57 mil torcedores presentes no estádio. Um mar azul se fez nas arquibancadas do Mineirão, logo após o gol de Ricardo Goulart, aos 12 minutos do primeiro tempo. O artilheiro do Cruzeiro se igualou em número de gols ao atacante Henrique, do Palmeiras, com 15 gols.


Nem mesmo o gol de empate do Goiás, marcado por Samuel, aos 22 minutos da primeira etapa abalou os torcedores da Raposa. Os gritos de “É Campeão” ainda eram acanhados e pareciam abafados pela tempestade que transformou o gramado do estádio em verdadeira piscina verde. Mas o berro veio em forma de gol, e gol de craque, gol de melhor do time: Everton Ribeiro, o camisa 17 do time, marcou aos 17 do segundo tempo e matou o jogo para o Cruzeiro.

Os esmeraldinos ainda tentaram frustrar a festa dos cruzeirenses, mas o “paredão” Fábio não deixou que o Goiás empatasse o jogo. Com duas rodadas de antecedência o Cruzeiro se tornou pela quarta vez campeão brasileiro (contando a Taça Brasil de 1966). Jogadores e torcida fizeram a festa no estádio que daqui há três dias receberá a grande final da Copa do Brasil. Em campo a maior rivalidade de Minas Gerais: Raposa x Galo.

Para o torcedor do Cruzeiro vencer o Atlético-MG é um campeonato à parte. Em se tratando de uma final nacional, a rivalidade se torna ainda mais intensa. O período de comemoração de torcida e equipe promete durar até o apito inicial da partida da próxima quarta, no mesmo palco da grande festa deste domingo. Aguardem as emoções do próximo capítulo da “Batalha das Minas Gerais”.     


Publicidade
Publicidade