Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
MMA

Marcado para o dia 27 de julho, Skull Champions abre espaço para policiais atletas

Evento que marca mais uma data no calendário do MMA amazonense vai ser realizado no bairro Novo Israel, Zona Norte da cidade de Manaus



WhatsApp_Image_2019-06-14_at_13.20.59_82ABC8FB-399E-464E-9DB8-193625CE365C.jpeg Anderson 'Choque', Filipe 'Soldado' e Vitor Castro são os três policiais atletas do card. Foto: Winnetou Almeida
15/06/2019 às 08:44

Mais uma data marcada no calendário do MMA amazonense. No dia 27 de julho, a quadra esportiva da E. E. Dulcinéia Varéla, localizada no Novo Israel, vai receber o Skull Champions. A primeira edição do evento busca dar espaço aos policiais atletas, que conciliam a vida de lutador com a de oferecer segurança à população. No card, Anderson ‘Choque’, Filipe ‘Soldado’ e Vitor Castro são os lutadores que vão representar os militares. Os ingressos para o Skull estão divididos em duas categorias: R$ 15,00 para arquibancada e R$ 30,00 para cadeira.

Presidente do evento, Carlos Belém diz que além de ser voltado aos policiais da cidade, o Skull Champions é voltado à comunidade. Por conta disso, o card também contará com lutadores civis, tendo, inclusive, a promoção de uma luta feminina, entre Vaniny Farias e Rafinha Farache. Mesmo com o alto custo do evento, Carlos manteve os ingressos com preços baixos. “Na nossa comunidade, não posso cobrar R$ 60, R$ 70. Quero que todos tenham condições de ir”, afirmou o organizador do Skull Champions. Cabo da Polícia Militar, Carlos já realiza um projeto social no bairro Novo Israel, o ‘Lutar e Vencer: Integração e Cidadania’.

Na luta principal, valendo o cinturão, Anderson ‘Choque’ enfrenta Marcelo Pontes. Como já deixa claro o apelido, Anderson é policial do Choque, a Tropa de Elite do Amazonas. A menos de dois meses do evento, o foco está na preparação. “Minha expectativa é de fazer uma ótima luta e sair com o cinturão. No batalhão treinamos muito, o que faz com que tenhamos um autocontrole, ficando sempre com a cabeça boa”, destacou Anderson.

Filipe Guerreiro, um dos selecionados para o evento, embora treine seis dias por semana, considera uma satisfação a conciliação do trabalho com a luta. “Amo lutar desde criança. A conciliação com o trabalho de policial é algo que me engrandece, pois tenho mais segurança e respeito no dia a dia”, destacou o ‘Soldado’. No dia 27 de julho, o policial enfrenta Vitor Gama.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News ac1 c11005fb a54c 4884 8608 3c793bab9e30
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.