Publicidade
Esportes
Ninguém segura!

Amazonense brilha na Seleção da Bulgária e bate Portugal de CR7

O amazonense, de Manacapuru, foi destaque no amistoso entre Bulgária e Portugal, marcando gol da vitória contra equipe de Cristiano Ronaldo. Tento histórico marcou a estreia do jogador na seleção do Leste europeu 25/03/2016 às 20:11 - Atualizado em 27/03/2016 às 17:48
Show asas
Marcelinho marcou o gol da vitória da Bulgária contra a seleção portuguesa
Reuters Manaus (AM)

O meia amazonense Marcelinho entrou de vez para a história do futebol da Bulgária. O manacapuruense, que já havia marcado seu nome como o primeiro jogador do Amazonas a figurar em uma seleção nacional profissional, voltou a brilhar nos campos europeus e de quebra, voltou a impor uma derrota ao craque português Cristiano Ronaldo.

Usando a camisa 11 da “Tricolor”, como é chamada a seleção búlgara, Marcelinho iniciou a partida contra Portugal como titular e não sentiu em nada o fato de, finalmente, estar vestindo o uniforme do país que o acolheu há quase cinco anos.

Nem CR7, Nani e Cia. conseguiram parar o ímpeto do jogador que deu seus primeiros chutes nos campos do bairro da Terra Preta, em Manacapuru. Ao lado do goleiro Stoyanov, o meia-atacante foi o destaque da vitória da vitória da seleção búlgara sobre os portugueses, no estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria.

Estreia com golaço

O gol do amazonense saiu aos 19 minutos do primeiro e foi um golaço. Após receber lançamento na área pela esquerda, Marcelinho entortou o zagueiro luso-brasileiro Pepe, passou por Bruno Alves e, contando com um pouco de sorte, conseguiu finalizar sem chances para o goleiro Anthony Lopes.

A pintura de Marcelinho saiu um minuto depois dele mesmo tentar o gol em cobrança de falta. Enquanto Cristiano Ronaldo travava uma batalha particular com o goleiro búlgaro, o jogador amazonense que é ídolo no Ludogorets, seguia tentando ampliar o marcador para a Bulgária. Mesmo pouco acionado na segunda etapa, Marcelinho continuava dando trabalho ao sistema defensivo de Portugal.

Mostrando ser um dos líderes do grupo, mesmo em sua estreia com a camisa da seleção búlgara, Marcelinho chamou a atenção por cobrar a arbitragem da partida, que marcou um pênalti duvidoso contra os búlgaros.

A reclamação o fez tomar cartão amarelo no amistoso, nada que ofuscasse sua participação. Pior para Cristiano Ronaldo, que nunca mais vai esquecer o amazonense, o camisa 7 de Portugal esbarrou mais uma vez em Stoyanov e perdeu a chance de igualar o placar.

Marcelinho deixou o campo aos 38 minutos do segundo com a sensação de dever cumprido. Foi dele o gol histórico que bateu a Seleção de Portugal. O time de CR7 mais uma vez. Assim, como já havia ocorrido pela Liga dos Campeões de 2014/2015 - quando o craque de Manacapuru (distante 68 quilômetros de Manaus) fez o gol da vitória do Ludogorets contra o poderoso Real Madri – o amazonense se sobressaiu melhor sobre o português.

Publicidade
Publicidade