Publicidade
Esportes
Craque

Marquinhos Piter exalta o espírito aguerrido do Penarol contra o Nacional

Mesmo ficando de fora da final, o treinador penarolense elogiou a equipe e disse que o time "jogou de igual para igual" 06/06/2015 às 22:40
Show 1
Momento em que Penarol vira o jogo e fica à frente do Nacional
Camila Leonel Manaus(AM)

“Foi um jogo bonito”, essa foi a definição do técnico Marquinhos Piter sobre o duelo contra o Nacional na tarde deste sábado (6), no estádio Ismael Benigno, a Colina, Zona Oeste de Manaus. O Penarol conseguiu a difícil missão de vencer o Nacional, mas levou dois gols e voltará para Itacoatiara ( a 176km de Manaus) sem a tão sonhada vaga na final do Campeonato Amazonense. Apesar da eliminação, o técnico, Marquinhos Piter, se disse satisfeito com o espírito aguerrido que a equipe apresentou dentro de campo.

“Primeiro é dizer que eu estou muito feliz porque as pessoas achavam que o Penarol vinha só para jogar e tava tudo bem, mas nós viemos buscar a nossa classificação. A gente sabia que era difícil. O Nacional teve um excelente campeonato, mereceu estar na final, mas nós tivemos brios, nós vestimos essa camisa. O Penarol tem que ter respeito. Jogamos de igual para igual”, disse.

Piter também parabenizou os jogadores que para buscaram revertar a desvantagem nas semifinais. . “Eu quero parabenizar a equipe, os jogadores que tiveram um carinho muito grande por mim, que sabem do meu profissionalismo, da minha qualidade. Sabem o homem que eu sou”, disse.

Detalhes

Avaliando a partida, o treinador afirmou que detalhes tiraram o Leão da Velha Serpa da final. “A gente teve chance de abrir o placar, de vencer com dois gols de diferença, mas infelizmente a gente não conseguiu, mas o futebol é assim mesmo. O futebol é detalhes e, por detalhes, o Penarol ficou de fora da final, mas a equipe ta de parabéns a equipe teve brios, a equipe veio aqui dentro da casa do adversário com personalidade, jogou de igual pra igual”, disse

“A gente veio, jogamos, buscamos tivemos várias oportunidades e,  por pouco, nós não abrimos dois gols de diferença, ai ia incendiar o jogo. Se o Leozinho faz o gol quando a gente fez 2 a 1. Se o Leozinho faz o gol. Se ele faz 3 a 1 ia incendiar o jogo ai sim ia ficar melhor. Como foi. Foi um jogo muito bonito, muita tática, técnica, variações de jogadas e eu quero parabenizar os jogadores”, concluiu.

Publicidade
Publicidade