Publicidade
Esportes
Craque

Mas já, tchê?! Felipão não segura pressão e é demitido do Grêmio

Treinador, que dirigiu a Seleção no vexame na Copa do Mundo, não suportou a sequência de maus resultados e foi mandado embora do clube gaúcho na manhã desta terça-feira (19) 19/05/2015 às 11:17
Show 1
Felipão deixa o Grêmio após 51 jogos no comando da equipe.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

O retorno de Luiz Felipe Scolari ao Grêmio não durou 300 dias. O técnico foi demitido do cargo na manhã desta terça-feira (19), após reunião na sede do clube. Com ele, também o Olímpico toda a comissão técnica gremista, entre eles o amigo inseparável Flávio Murtosa. Diretoria do Imortal sonda nomes como o Cristóvão Borges e Celso Roth.

Uma reunião entre o presidente Romildo Bolzan Jr. E o treinador, comissão técnica e dirigentes do futebol aconteceu no CT Luiz Carvalho pela manhã. Nela, ficou decidida a saída do treinador, que nos anos 1990 levou o Grêmio a títulos nacionais e internacionais, assim como a de seus auxiliares Flávio Murtosa e Ivo Wortmann.

O nome que mais agrada Romildo Bolzan para assumir a equipe é o de Cristóvão Borges, ex-jogador do Grêmio e treinador de Vasco, Bahia e Fluminense.

"Claro que tem nomes, mas não temos nenhuma situação de contratação nem conversas até agora", garantiu o mandatário tricolor.

Faltou carinho

Felipão chegou ao Grêmio em julho do ano passado, depois de 18 anos longe do clube. O retorno de deu menos de um mês após o vexame com a Seleção Brasileira, eliminada na Copa do Mundo com goleada de 7 a 1 para Alemanha, o comandante arrumou trabalho no único clube cuja torcida seria capaz de esquecer isso. Chegou dizendo que 'precisava de carinho'.

No entanto, o tão esperado afago não veio. Em 51 jogos, Felipão conseguiu vencer em 26 oportunidades, e ainda obteve 12 empates e 13 derrotas, um aproveitamento de 60,3%. Não levou o Grêmio à Libertadores deste ano, falhando no Brasileiro e também na Copa do Brasil do ano passado. E em 2015, perdeu o Gauchão para o arquirrival Inter e pra fechar a conta, começou mal o Brasileirão. 


Publicidade
Publicidade