Publicidade
Esportes
Craque

Mayweather é flagrado no exame antidoping por mistura de substâncias

O lutador norte americano teria usado substâncias em uma dosagem proibida pela WADA antes da "luta do século" contra Manny Pacquiao, no dia 2 de maio 11/09/2015 às 09:34
Show 1
Mayweather se defendeu e disse que tem orgulho de ser um atleta limpo
ACRITICA.COM Manaus (AM)

O pugilista Floyd Mayweather se viu envolvido em um escândalo nesta quinta-feira (10) após ser divulgado que o boxeador utilizou substâncias proibidas antes da luta contra Manny Pacquiao, no dia 2 de maio de 2015. Mayweather, que venceu a “luta do século” – como foi classificado o combate – foi pego no exame atidoping.

A notícia veio a público nesta quinta-feira e a acusação é que o pugilista usou injeções intravenosas com vitaminas e salina para combater uma desidratação, em uma combinação proíbida pela WADA (Agência Mundial Antidoping), após a pesagem pré-combate contra Pacquiao - o americano venceu por decisão dos juízes depois de 12 rounds. Mayweather  teria injetado uma mistura de 250 mililitros de salina e multivitaminas e 500 mililitros de salina e vitamina C.

Apesar do uso destas substâncias não ser ilegal, a dosagem foi acima do permitido. A WADA permite injeções de até 50 mililitros, exceto em casos de recomendação médica, mas o teste feito na noite antes do combate na casa do atleta, sem aviso prévio, constatou uso superior ao  que a organização permite.

O lutador norte-americano se pronunciou em sua página nas redes sociais e se defendeu das acusações alegando que sempre seguiu as regras de Nevada e USADA.

“Como já foi confirmado pela USADA, eu não cometi qualquer violação nas diretrizes dos testes antidoping. Eu sigo e sempre segui as regras rígidas contra as drogas de Nevada e da USADA. Não vamos esquecer que há seis anos fui eu que insisti em elevar o nível dos testes antidrogas para todas as minhas lutas. Como resultado, há mais exames toxicológicos e consciência de sua importância no esporte do boxe atualmente. Estou muito orgulhoso de ser um atleta limpo e continuarei a defender a causa”, explicou.

Publicidade
Publicidade