Publicidade
Esportes
Craque

'Me acordem quando setembro chegar': Sem vencer em agosto, Vasco 'afunda' no Brasileirão

No mês, o Gigante da Colina jogou quatro partidas pelo campeonato e somou apenas um ponto, não marcando um gol sequer. Com derrotas para adversários diretos, o Cruzmaltino está cada vez mais perto do retorno à Série B 24/08/2015 às 14:11
Show 1
Vasco somou apenas um ponto em agosto, no Brasileirão. Foram três derrotas e um empate.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Que fase! Quando o mês de agosto começou comissão técnica e diretoria do Vasco traçavam metas de fugir da zona do rebaixamento do Brasileirão. A conta era simples: vencer os adversários diretos na luta pela fuga do Z-4. O problema é que o time de São Januário esqueceu de combinar com as demais equipes e o que o Cruzmaltino mais acumulou no “mês do desgosto” foram derrotas.

Depois de fechar o mês de julho sofrendo uma goleada frente ao Corinthians, o Vasco mirou os duelos de agosto contra Joinville, Santos (que na época rondada o Z-4), Coritiba, Goiás e Figueirense. Todos adversários diretos na fuga contra o rebaixamento. Até aqui, dos 12 pontos disputados, o time de São Januário somou apenas um, contra o JEC, num empate sem gols.

Em falar em gols, o Gigante da Colina não sabe o que é balançar as redes adversárias há quase um mês, no Brasileiro. A última vez que o torcedor vascaíno soltou o grito da garganta foi no dia 26 de julho, no duelo com o Palmeiras, em São Januário. Na ocasião, Riascos marcou, mas no fim o Verdão sapecou 4 a 1 pra cima do Vasco.


A derradeira chance do Cruzmaltino somar pontos no chamado mês do desgosto é contra o Figueirense, no próximo sábado (29). Outro adversário antes visto como concorrente direto contra o rebaixamento  – hoje o Figueira soma 23 pontos e ocupa a 14ª posição.

Em agosto, além do empate com o Joinville, o Vasco perdeu para o Santos por 1 a 0. Novo revés para o Coritiba, pelo mesmo placar e a goleada frente ao Goiás na abertura do returno do Brasileirão por 3 a 0. Com a nova derrota para o Esmeraldino as chances do Gigante da Colina retornar à Série B subiram para 95%, o que deixou a torcida vascaína ainda mais preocupada.

Para o mês de setembro, o Vasco não terá vida fácil. Serão sete jogos no período, começando com o duelo com o Inter-RS, no Beira-Rio. Na sequência é a vez de encarar o Atlético-MG, que briga pela liderança do campeonato. Depois vêm Ponte Preta, Atlético-PR, Cruzeiro e Sport, e fechando o mês, mais um Clássico dos Milhões com o Flamengo, no dia 27.  


No meio do turbilhão que é a luta contra a queda para a Segunda Divisão nacional, o Vasco ainda tem o clássico contra o Flamengo, nesta quarta-feira (26), pelo jogo da volta da Copa do Brasil. Uma possível eliminação frente ao arquirrival pode deixar o clima em São Januário ainda mais complicado.

Vale lembrar que o polêmico presidente vascaíno, Eurico Miranda, declarou que se mudaria para a Sibéria, caso o Vasco seja rebaixado. Resta saber se o mandatário de São Januário vai mesmo entrar nessa “fria”. 


Publicidade
Publicidade