Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
FUTEBOL

Meninas do Iranduba ficam no empate com o Inter e dão adeus ao Brasileirão Sub18

Em jogo de muita raça, mas pouca técnica, a equipe do Hulk não consegue reverter larga vantagem das gaúchas e são eliminadas da competição de base do futebol feminino



GA_CHAS_3827A186-87E7-4DB5-83BA-8DB13810850E.JPG Foto: Denir Simplício
28/09/2019 às 18:03

Luta não faltou às meninas do Iranduba, na tarde deste sábado (28), na Colina, quando a equipe  sub18 do Hulk apenas empatou em 1 a 1 com as Gurias Coloradas e foram eliminadas do Brasileiro da categoria.  Depois de perder o jogo da ida por 5 a 0, só uma goleada histórica levaria o time Baré à final da competição, coisa que não ocorreu.

Com  gol de Jhe, para o Internacional, e Marília, para as amazonenses,  o Verdão irandubense agora mira a disputa do Barezão Feminino, onde o clube é octacampeão.



O jogo

Aos 4 minutos, um banho de água fria nas pretensões do Hulk. Cruzamento pela direita e Jheniffer,  Jhe,  mostrou eficiência com belo toque marcou o primeiro gol do Inter na Colina. 1 a 0.

Depois de largar na frente do placar, as Gurias Coloradas, que já tinham vantagem de cinco gols,  mantiveram o ritmo de jogo tentando aumentar o marcador.

Aos 18minutos, a zaga do Iranduba saiu errado e a capitã Júlia  avançou sozinha pra pequena área e fuzilou pra grande defesa da goleira Alice. Aos 20, enfim, o Hulk leva perigo à meta colorada. Thainara chega na linha de fundo e cruza, mas Amanda Franco não alcança a bola.

O Hulk tenta sair pro jogo, apesar do perigo dos contra ataques do Inter. Aos 37 minutos, boa trama do Iranduba pelo meio e a bola vai parar nos pés de Júlia Beatriz, que erra o alvo. E esse foi o lance de maior emoção antes do final do primeiro tempo.

Segundo tempo

Com vantagem de 6 a 0 no placar agregado a favor das Gurias Coloradas, a segunda etapa iniciou com as equipes imprimindo ritmos distintos. Enquanto o  Internacional tocava a bola em seu campo candenciando a partida, o Hulk tentava acelerar o jogo, principalmente pela esquerda com os avanços de Thainara e Julia Beatriz.

Aos 18 minutos, blitz do Inter sobre o Iranduba e gol das Gurias. No entanto, a atacante Jhe estava em impedimento e o tento foi anulado. Na sequência, aos 19 minutos, Júlia Beatriz, dessa vez pelo lado esquerdo, avançou bem, passou pela marcação e chutou forte, mas pra fora.

De tanto insistir, as meninas do Iranduba empataram a partida.  A zagueira Flávia cobra falta do meio da rua, a bola explode no travessão da goleira May e, na sobra, a atacante Marília completa de cabeça pro gol.

O empate das meninas do Iranduba colocou fogo no jogo. Em nova cobrança de falta de Flávia, aos 37 minutos, a goleira May faz grande defesa. Na cobrança de escanteio, a bola fica "piriricando " na área gaúcha e Dayane acerta chutaço na trave.

No fim, comemoração empolgadissima da pequena, mas barulhenta torcida colorada no estádio da Colina. "A gente perdeu a classificação no jogo de ida em que a nossa equipe não existiu. E hoje nós também não fizemos um bom jogo, a gente não fez no campo aquilo que a gente tinha proposto fazer. Principalmente numa marcação sobre pressão que treinamos bem durante a semana e nas tomadas de decisão.  A gente chutou pouco e quase não finalizou", explicou o técnico do Iranduba, João Carlos Cavalo.

Com o resultado, as Gurias Coloradas carimbaram passagem pra grande decisão do Campeonato Brasileiro Sub18, onde encaram o São Paulo, que no meio de semana eliminou o Santos na outra semifinal do torneio.

News denir 5aee6cdd 1d6a 4786 8dc7 d70985711b16
Editor de Esportes
Jornalista formado na Uninorte em 2010. Entrou para a equipe de A Crítica em 2014, como repórter para a Copa do Mundo no Brasil. Atualmente é editor do caderno de esportes, o Craque, onde segue na luta pela divulgação do esporte baré.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.