Publicidade
Esportes
Craque

Meninas do Iranduba treinam durante as festas de fim de ano pensando no Brasileirão 2016

Elenco e comissão técnica da equipe irandubense treina desde o início de dezembro e não terá descanso nem no período natalino. Todas no time fizeram pedidos especiais ao Papai Noel para alçar voos maiores na disputa 23/12/2015 às 19:04
Show 1
Meninas do Iranduba vão curtir o período natalino treinando para o Brasileirão 2016.
Denir Simplício Manaus (AM)

O Iranduba foi uma boa equipe durante praticamente todo o ano em que esteve em campo e por tanta garra e determinação ganhou de presente de Natal uma vaga no campeonato Brasileiro de Futebol Feminino de 2016. As meninas do Verdão se sagraram pentacampeãs amazonenses da categoria e mantiveram a hegemonia entre as mulheres no Estado, agradando assim o Bom Velhinho.

No entanto, tanta garra e determinação das guerreiras do Alviverde vai lhes custar mais esforço e muito trabalho durante a época natalina. O Brasileirão começa dia 20 de janeiro e o Iranduba está em pleno período de preparação para a competição nacional - a quarta seguida -, e entre as atletas e comissão técnica do Hulk os pedidos ao Papai Noel são praticamente os mesmos: uma melhor performance no Campeonato Brsileiro.

“Peço força, inteligência e compreensão. Que o Iranduba possa representar bem o Amazonas no Brasileiro. Que o Iranduba possa se firmar não só no nível estadual, mas a nível nacional também. Que possamos ter o reconhecimento e até levarmos algumas atletas a jogar em grandes equipes e quem sabe até na seleção”, foi o pedido do treinador Olavo Dantas, que volta ao comando do time depois de ficar de fora da conquista do Estadual. Na ocasião, quem ficou no cargo de técnico do Iranduba foi o preparador físico José Said.

Pedido especial

Para a goleira Wilce, uma das mais experientes e vencedores do elenco Alviverde, os pedidos são pessoais e para o grupo.

“O que eu mais queria mesmo no momento, era sair do aluguel. Nem tudo são flores. Títulos vêm, mas são só status. A vida fora de campo é mais complicada do que parece ser. Mas, faço com alegria e amor, e vou levando assim, na simplicidade”, disse a camisa 1 do Hulk, com a humildade e esperança de dias melhores no futebol feminino.


“No campo esportivo, eu gostaria de  uma estrutura melhor e maior. A gente continua treinando, não paramos. É só a força de vontade mesmo, e se tivéssemos uma ajuda de um  patrocínio, uma condição melhor para treinar, alcançaríamos melhores resultados”, disse a arqueira que só este ano conquistou o Campeonato Amazonense, o Estadual de Roraima e no final de semana passado levantou o troféu do Peladão feminino.

A goleira tem jornada dura de trabalho em uma fábrica no Polo Industrial de Manaus durante o dia e ainda tem forças e garra para treinar com as companheiras de elenco a noite. Tudo em busca de Natais melhores para ela e para a família Iranduba.

Natal longe de casa

Atualmente no 8º lugar do ranking da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o Iranduba vai em busca de um presente bem maior do  que simplesmente disputar o Brasileirão do ano que vem. As meninas do time amazonense  almejam um voo maior: passar de fase no torneio e fazer história na competição.

Por conta disso, várias das atletas do Hulk vão passar o Natal longe de casa. Justamente na época de renovação, tempo em que revivemos o carinho de nossos pais, o aconchego da família e de todas as pessoas queridas que marcaram positivamente nossas vidas.

São os casos da volante Nilda, que é de Autazes (distante 113 quilômetros de Manaus), no interior do Amazonas, da meia-atacante Stefany, que é paraense da cidade de Terra Santa e de tantas outras que fazem parte do elenco do Hulk. Além da lateral Ju, que é acreana e pela primeira vez vai passar o Natal longe de casa. Tudo para tentar realizar o sonho de levar o Iranduba ao mais longe possível no Brasileirão de 2016.


“Sempre acreditamos na nossa equipe e nas nossas companheiras. Papal Noel vai nos presentear com um Brasileiro magnífico, ou seja, um começo de ano glorioso para todas nós. Estamos trabalhando para isso! E nada é impossível. A equipe está se reestruturando, e com certeza irá ficar muito forte para 2016. Vamos trazer muitas alegrias para todos do Amazonas”, comentou a jogadora, que mora com os pais, em Rio Branco, mas por conta dos treinos com o time do Iranduba está residindo em Manaus.

Ju foi um dos destaques do Alviverde irandubense na campanha que culminou na conquista do pentacampeonato amazonense e, consequentemente, na vaga como representante do Estado em mais um Brasileirão.

A atleta de 22 anos fala que sente saudades de casa, mas que os pais estão orgulhosos com o empenho da filha e que vale a pena o sacrifício para alcançar as metas traçadas para 2016.

“Vou passar o Natal longe do papai e da mamãe, mas por um objetivo, um sonho! E eles estão felizes por mim. Pois estou realizando cada sonho. E isso é por mim e por eles também”, declarou a lateral.

O Iranduba estreia no Brasileirão do dia 20 de janeiro contra as pernambucanas do Náutico-PE fora de casa. As representantes do Amazonas ainda terão pela frente as equipes do Santos, no dia 27, a Ferroviára, fora de casa no dia 3 de fevereiro e fecham a participação na primeira fase contra a Portuguesa, em casa.


Publicidade
Publicidade