Segunda-feira, 20 de Maio de 2019
EM CASA

Mesmo de folga em Manaus, pugilista Kalil se prepara para competições importantes

Atleta amazonense e da Seleção, Kalil Paiva não descansa nem durante a folga em Manaus



24/02/2019 às 15:04

O seu suor é intenso e o seu fôlego é desafiado durante duros treinamentos. Assim é a rotina do lutador amazonense, Kalil Paiva, que integra a Seleção Brasileira de Boxe desde o início do ano e trabalha diariamente para que 2019 seja espetacular. De volta às suas origens, em Manaus, durante duas semanas de “folga” do Centro de Treinamento da Seleção Brasileira, em São Paulo, ele segue lutando, de olho no destino escrito com muito esforço.

“Eu sempre digo que este é o meu ano, e eu estou focado como nunca!”, declara Kalil.

 Mas, para fazer deste o seu ano, ele conta que sua rotina não é mole. “Normalmente acordo às 6h da manhã, e o primeiro treino é das 7h até às 9h30, depois temos que passar pela fisioterapia, almoçamos, e tem novo treino às 14h20. É bastante intenso e cansativo”, explica. 

Integrando à Seleção, Kalil vive numa confortável casa da Confederação Brasileira de Boxe junto com outros atletas, mas longe da família, desde 2015. Por isso, mesmo com o calendário cheio de competições importantes este ano, como seletivas para Mundial Militar, que será na China, e para os Jogos Pan-Americanos, no Peru, o atleta amazonense faz questão de retornar às suas origens, no começo e no fim da temporada para uma folga, que de “folga”, não tem muito porque ele segue treinando forte todos os dias, mas, segundo Kalil, vir a Manaus o ajuda a renovar as energias.

“O melhor é ver minha família e também gosto muito das comidas daqui (risos)”.

 

Carlos Fiola (à esquerda) foi o primeiro técnico de Kalil, época em que ele iniciou no esporte, na Vila Olímpica. Após vencer o Campeonato brasileiro, Kalil foi convidado pelo técnico da Marinha, Nemo Júdice, a integrar o projeto de base de boxe, no Rio. Hoje, Kalil integra a Seleção brasileira permanente e representa a Marinha como 3º sargento, mas, quando vem a Manaus, não deixa de treinar com Fiola e o grupo de Manaus na Vila Olímpica de Manaus.

Seleção

Apesar de adorar vir a Manaus para estar perto da família, é longe da sua terra que ele visualiza a realização dos seus sonhos. Kalil havia estado junto da Seleção em “training camps”, mas como atleta da Seleção é a primeira vez. “E estou me sentindo muito confiante, tô treinando bastante e o treino tem um ritmo muito forte, mas eu estou me adaptando bem”, garante. “Eu sempre via meus ídolos lá treinando, e num piscar de olhos, sou eu, sendo exemplo para outras crianças também, e acho isso muito importante”, declara o atleta. 

Calendário 

2019 será importante para Kalil, pois ele integra a Marinha do Brasil, além de ser parte da Seleção Brasileira, e este é ano de Campeonato Mundial Militar, que acontece de quatro em quatro anos, mas para representar o Brasil na China, ele vai precisar passar pela seletiva, que vai acontecer em março. 

Em seguida, ele tem uma viagem para treinamentos e outras competições, mas afirma que está preparado e não se intimida. “Tanto na Seleção como na Marinha, eu sinto que eu tenho o dever de representar bem o Brasil e para mim não tem nenhum peso porque eu faço o que eu amo. Tenho certeza de que posso estar no Mundial e no Pan-Americano, só depende de mim”, ressalta Kalil. 

Número

1 mês - Tem Kalil, para se preparar para a Seletiva  para os Jogos Mundiais Militares, que acontece no dia 23 de março. Os Jogos Mundiais acontecem de quatro em quatro anos, e serão em Wuhan, na China.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.