Publicidade
Esportes
Craque

Mestre Artur Mariano denuncia: '95% das academias de Manaus estão em situação irregular'

Presidente da Confederação Brasileira de Muay Thai (CBMT) e responsável pela modalidade nas Américas do Sul e do Norte alertou o Ministério Público quanto ao exercício irregular da profissão e venda de diplomas 25/11/2015 às 23:11
Show 1
Artur Mariano é a principal referência do Muay Thai no Brasil
Anderson Silva Manaus (AM)

A principal referência do Muay Thai, o grão-mestre Artur Mariano, que também exerce a função de presidente da Confederação Brasileira de Muay Thai (CBMT) além de ser o presidente da Pan-american Muay Thai Confederation – responsável pela arte marcial nas Américas do Sul e do Norte - fez uma grave denúncia para o CRAQUE.

Em Manaus desde esta quarta-feira (25), para aplicar exames de graduação de praticantes da modalidade, Artur denunciou à reportagem o crescimento das academias ilegais, o excesso de professores despreparados e até mesmo uma suposta compra de diplomas de instrutores. O mestre pediu a intervenção do Ministério Público Estadual (MPE) no caso.

“Peço atenção ao Ministério Público que tenha atenção às academias de Muay Thai de Manaus que têm falsos professores. A maioria, 95% não tem qualificação para dar aula, não tem reconhecimento. Eles não têm certificados, eles estão fazendo o exercício ilegal da profissão. Isso é crime”, denunciou o grão-mestre, indignado com a situação vivida pelo esporte na capital.


“Aqui em Manaus também existem pessoas que vendem o certificado de professor. Tem pessoas aqui em Manaus que estão pegando essas pessoas dando aula seis meses, um ano e colocando como professor. Eles estão detonando o Muay Thai e colocando vidas em risco. Por favor, peço ajuda para coibir esse pessoal, que não posso nem chamar de profissionais, mas estas pessoas que estão denegrindo o esporte e colocando a vida dos alunos em risco”, afirmou Arthur Mariano.

CBMT de portas abertas

Preocupado com o Muay Thai no Amazonas, Arthur se prontificou a ajudar os professores.

“A Confederação vem duas vezes por ano aqui em Manaus. E estamos abertos para ajudar e alavancar o esporte aqui no Amazonas. E nós ajudamos os professores que querem ajuda, mas que tenham qualidade técnica. Hoje temos pessoas de outras academias. Queremos alavancar o esporte. Mas hoje temos 95% de academias que estão ilegais”, finalizou.

Nesta quinta-feira (26), às 19h30, Mariano estará no Parque do Idoso, Zona Centro-Sul da capital, para aplicar o último dia de exames para a graduação de praticantes de Muay Thai no Amzonas.

Publicidade
Publicidade