Quarta-feira, 05 de Agosto de 2020
AFASTADO

MP do Rio pede afastamento de Eurico Miranda da presidência do Vasco

O MPRJ considera que a diretoria do clube foi conivente com a torcida Força Jovem, que tinha permissão do clube para frequentar jogos do Vasco, apesar de estar banida dos estádios pela Justiça desde 2014



2014-767600075-2014-767361895-2014111160159_20141111_20141112.jpg Eurico Miranda
14/09/2017 às 09:41

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) ajuizou uma ação civil pública pedindo o afastamento de Eurico Miranda da presidência do Clube de Regatas Vasco da Gama, assim como de toda a diretoria. Além disso, o MP pede que o Vasco seja multado em R$ 500 mil.

O MPRJ considera que a diretoria do clube foi conivente com a torcida Força Jovem, que tinha permissão do clube para frequentar jogos do Vasco, apesar de estar banida dos estádios pela Justiça desde 2014.



A torcida provocou, segundo o Ministério Público, a briga generalizada que resultou na morte do torcedor vascaíno David Rocha Lopes, de 27 anos, nas imediações do estádio de São Januário, em 8 de julho, em uma partida entre Vasco e o Flamengo.

Segundo o MPRJ, apesar do banimento da Força Jovem, o Vasco contratou alguns de seus integrantes para atuarem como seguranças particulares em eventos esportivos em São Januário. De acordo com o MP, isso pode ter contribuído para a confusão generalizada que ocorreu após a partida, já que torcedores conseguiram entrar com muitos objetos e bombas que foram arremessados contra outros torcedores, policiais e jornalistas.

A Agência Brasil entrou em contato com a assessoria de imprensa do Vasco da Gama mas não obteve resposta até a publicação desta notícia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.