Publicidade
Esportes
Bom trabalho

Muricy avalia o trabalho no Flamengo e reconhece superioridade do Vasco

Em entrevista coletiva após a partida, Muricy Ramalho disse que o trabalho está sendo bem feito e lamenta ficar sem o Maracanã até perto do fim do ano 24/04/2016 às 23:23
Show zcr032502 p01
Muricy reconheceu superioridade do adversário e evitou entrar em polêmica sobre Guerrero (Foto: Evandro Seixas)
Camila Leonel Manaus (AM)

O Flamengo não conseguiu superar o tabu de nove jogos sem vencer o Vasco. De quebra, o rubro-negro foi eliminado na semifinal do Carioca e foi eliminado na segunda competição no mesmo mês – Campeonato Carioca e Copa Sul-Minas-Rio. Apesar da eliminação, o técnico Muricy Ramalho vê um bom trabalho sendo feito e disse que a equipe leva um tempo para encaixar.

“Não ficamos felizes, mas é um novo trabalho e um novo time. Demora um pouco a encaixar. O trabalho está sendo bem feito. A nossa insatisfação é a de não ter o Maracanã até quase o fim do ano. Essa é a diferença”, afirmou.

 Apesar da satisfação, o treinador admitiu que o plantel precisa de ajustes para o Brasileirão, que começa no dia 14 de maio.

“O nível é muito mais alto, e temos que melhorar muito. Vamos fazer uma análise e ver o que precisamos. Nosso setor de defesa tem pouca gente e está difícil encontrar, mas nos outros setores estamos bem servidos”, explicou.

Quanto o diferencial que faltou para que o Flamengo saísse com a vitória, Muricy afirmou que o Vasco aproveitou as chances que teve e o Flamengo não. O treinador também admitiu que após o segundo gol, a superioridade vascaína foi incontestável.

 “Mostramos força pelos lados, principalmente o direito. Mas a bola passou demais na área sem a conclusão. Essa foi a diferença. É você quem faz o jogo, e o Vasco fez. A diferença foi que as chances que tivemos não fizemos, e o Vasco aproveitou. O segundo tempo também começou com a gente bem. Depois do segundo gol, a superioridade do Vasco foi incontestável. Nós criamos oportunidades, e o Vasco, claro, foi muito melhor depois dos 2 a 0”.

O treinador também evitou entrar em polêmicas quando o assunto foi Guerrero.

“Você não vai querer que eu critique jogador aqui. Ainda mais sendo um jogador importante. Você está conversando com um cara de experiência”, rebateu.

 

Publicidade
Publicidade