Publicidade
Esportes
Craque

Na abertura do Campeonato Amazonense Juvenil, Nacional goleia Manaus por 4 a 1

Repleto de novas promessas, Naça não teve dificuldades para vencer o Gavião do Norte no juvenil. Já no infantil, o Manaus levou a melhor e bateu o rival por 1 a 0 13/09/2015 às 17:00
Show 1
Equipe juvenil do Nacional passou fácil pelo Manaus
Anderson Silva Manaus (AM)

O projeto de valorização das categorias de base do Nacional começa a dar indícios do nascimento de bons jogadores para o futebol amazonense. Na manhã deste sábado (12), na rodada de abertura do Campeonato Amazonense Infantil e Juvenil, a garotada do Manaus teve que suar a camisa para vencer no sub-15 por 1 a 0, com gol apenas no segundo tempo. Já no juvenil, a história foi outra e a molecada do time azulino atropelou o Manaus por 4 a 1.

A goleada do Nacional começou ainda no primeiro tempo. Depois de pressionar e quase abrir o marcador aos 13 minutos, com Vitinho que recebeu na entrada da área e mandou a bola raspando a trave, foi a vez do zagueiro Adson Perna Longa – com seus 1,86m - aproveitar um cruzamento e de cabeça balançar as redes 1 a 0.

Sem muita reação do Manaus, o Naçinha voltou a marcar. Aos 36, com boa habilidade, o atacante Thiago encobriu o goleiro do Gavião. Cinco minutos depois, o time verde e branco descontou num chute forte de Rafael, que bateu no travessão e ultrapassou a linha do gol: 2 a 1.

Com o gol, o início do segundo tempo do Manaus dava indícios de um possível empate. Mas as tentativas travavam no forte setor defensivo azulino. Sob olhares do coordenador das categorias de base, Aderbal Lana, que orientava o time e o técnico interino Nailton, o Nacional voltou a marcar. Aos 11, Suamy aproveitou cobrança de falta pra área e mandou para o fundo do gol: 3 a 1. O último gol do jogo foi marcado, aos 38, por Fábio num chute fraco no canto do goleiro do Manaus: 4 a 1.

Na próxima rodada a equipe infantil do Nacional enfrenta o Tarumã, na quarta-feira (16), às 15h, no estádio Carlos Zamith. A equipe juvenil enfrenta o Lobo do Norte no dia seguinte, quinta-feira (17), também no mesmo local e horário.

Bandeirinha passa mal


O forte calor de quase 40 graus no CT Barbosa Filho tirou o bandeirinha Paulo Alves da partida. Aos 22 minutos do primeiro tempo, o auxiliar que também trabalhou na partida da categoria infantil passou mal e foi atendido pela comissão técnica do Manaus.

“A pressão dele baixou muito e ele também é diabético. Foi problema de pressão”, disse o preparador físico do Manaus, Ronaldo Esperry, que foi o primeiro a socorrer o auxiliar.

Paulo acabou sendo encaminhado para departamento médico do Nacional por membros da comissão técnica de ambos os times. Ao final da partida, o auxiliar se reencontrou com os colegas de arbitragem e afirmou estar recuperado.

Massagista 'boca suja'

O forte calor das 11h da manhã e a falta de um banco com cobertura para os atletas e comissão do Manaus se abrigar do sol esquentou os ânimos dos próprios membros da comissão técnica do Gavião. Pouco antes da metade do segundo tempo, o técnico do Manaus, Mozart Carlos, e o massagista Graciliano Villaça se "estranharam".

Mozart não se controlou a ouvir inúmeros palavrões do descontrolado massagista aos próprios atletas do Manaus e deu início a uma calorosa discussão.

“Não vou aceitar que ele chame palavrões aos atletas. Ele faz isso desde o juniores. Tem que incentivar esses garotos ao invés de acusar, xingar. Só sabe ofender...”, esbravejou o treinador, que ao final da partida ganhou o apoio dos jogadores.

Na saída do CT Barbosa Filho, alguns torcedores e pais de atletas aprovaram a atitude do técnico do Manaus e relataram para a reportagem que é “normal” o massagista agir com desrespeito por onde trabalhou. “Até no feminino ele ofendia”, gritou uma torcedora.

Publicidade
Publicidade