Quinta-feira, 04 de Junho de 2020
BRASILEIRO SÉRIE A2

Na Arena, 3B enfrenta o Atlético-AC no primeiro desafio na Série A2

Equipe amazonense tenta o acesso à elite do futebol feminino pela terceira vez consecutiva. Estreia também marca o retorno oficial de Marcelo 'Tchelo', primeiro treinador da história da Fera da Amazônia, em 2017



WhatsApp_Image_2020-03-15_at_11.07.29_7554B561-10CE-47D6-854A-854443EC5C15.jpeg Foto: Eraldo Lopes/Freelancer
15/03/2020 às 11:39

Vai acomeçar o ano para um dos representantes do futebol feminino do Amazonas. Hoje (15), às 15h, na Arena da Amazônia, o 3B Sport tem seu primeiro desafio pelo Brasileiro Série A2.  A Fera da Amazônia recebe o Atlético-AC, pela primeira rodada do Grupo B da competição. A partida será a preliminar de Manaus e Nacional, que se enfrentam pela terceira rodada do segundo turno do Barezão, às 17h.

Este será o primeiro jogo oficial de Marcelo Frigerio, o ‘Tchelo’, em seu retorno ao clube baré. Em 2017, o ítalo-brasileiro foi o primeiro treinador da história da Fera, em uma campanha sem derrotas e que terminou com o vice-campeonato no Campeonato Amazonense. Em 2020 o desafio é nacional, e o 3B tenta, pela terceira vez, conseguir uma vaga na elite do futebol feminino. Visando o primeiro desafio, o comandante admite que não conseguiu driblar uma das dificuldades da modalidade: a exposição de times distante do eixo do país. 




Treinador comandou um período de 45 dias de pré-temporada. Foto: Eraldo Lopes/Freelancer

“Não conhecemos nada (do Atlético-AC). O pouco que conhecemos é do ano passado. Por isso nos preparamos bem na pré-temporada, para não sermos surpreendidos. Elas captaram bem os trabalhos e fomos bem nos dois amistosos que fizemos contra times masculinos”, pontuou o treinador.

Os desafios da 1ª fase

Entrando no campeonato como um dos favorito a conseguir o acesso, o 3B é cotado para avançar à segunda fase com facilidade. Uma pressão a mais tanto para jogadores quanto para o treinador, que logo na apresentação do elenco, deixou claro o pensamento. “Sem hipocrisia, encaro que temos a obrigação de avançar. E é isso que vou passar para as jogadoras. Para isso teremos que ter mais disciplina, seriedade, intensidade. Temos mais condições que os outros times”, afirmou o comandante da Fera. 

Mesmo assim, para o confronto contra o Atlético do Acre, Tchelo acredita que a ansiedade pode ser um fator a mais. “Primeiro jogo é diferente, tem ansiedade. Às vezes a gente já espera um começo devagar, é natural da estreia. Mas no geral, elas estão bem fisicamente e sabem o que fazer”, concluiu o técnico Marcelo Frigerio. 


Neste ano, o elenco do 3B Sport conta com 19 jogadoras. Foto: Eraldo Lopes/Freelancer

O caminho do acesso

Compõem os 36 participantes do Braisleiro Série A2 as quatro equipes rebaixadas da série A1 em 2019, os 27 campeões estaduais (no caso de estados onde o campeão já está classificado para a A1, a substituição foi de acordo com a classificação no campeonato), e os seis clubes melhores colocados no Ranking Nacional de Clubes Masculino de 2020 (as equipes que já disputam o Feminino A1 foram substituídas seguindo a classificação).

No Grupo B, a Fera da Amazônia está ao lado de Atlético-AC, Fortaleza-CE, Vitória-PE, São Valério-TO e Real Ariquemes-RO. Esta será a terceira participação do clube amazonense no torneio, onde caiu nas oitavas de final para a Chapecoense, em 2019, e na semifinal para o Minas Icesp-DF, em 2018 - naquele ano, subiam para a elite os times finalistas. Em 2020, sobem para a Série A1 os times que chegarem à fase de semifinal.
 

 

News leonardo 9028af08 26fb 4271 b322 4409cded8370
Repórter do Craque
Jornalista em formação na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e repórter do caderno de esportes Craque, de A Crítica. Manauara fã da informação e que procura aproximar o leitor de histórias – do futebol ao badminton.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.