Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021
FUTEBOL

Na Arena, Fast decide amanhã (13) classificação às oitavas da Série D

No jogo de ida, Tricolor de Aço empatou em 2 a 2 com o Moto Club-MA, fora de casa. Jogo da volta acontece neste domingo, às 17h



WhatsApp_Image_2020-12-12_at_14.13.20_70C8BEAF-C072-4152-BEF9-C347375EF350.jpeg Foto: Phil Lima/Fast
12/12/2020 às 14:53

Em busca da classificação para as oitavas de final da Série D, o Fast se prepara para enfrentar um 'problemático' Moto Club-MA neste domingo (13), às 17h, na Arena da Amazônia.

Pelo lado do Tricolor de Aço, Daivison segue sendo dúvida para a partida, enquanto o recém-chegado Dija Baiano – que entrou bem no empate do último fim de semana – tem sido poupado dos treinamentos.



Ainda em relação à montagem dos onze iniciais, o lateral Bernardo, embora venha fazendo apenas trabalho de fortalecimento, não deve ser problema para o treinador Ricardo Lecheva.

Se por um lado o Fast lida com situações pontuais, o Moto Club-MA teve uma semana pra lá de turbulenta. Na terça (8), o clube anunciou o desligamento do treinador Léo Goiano e do atacante Leandro Cearense.

Dois dias depois, a diretoria motense confirmou Marcinho Guerreiro como novo técnico da equipe, que na sexta (11), viajou para Manaus com sete desfalques - todos testaram positivo para Covid-19.

Foco total no Tricolor

O treinador Ricardo Lecheva minimizou os problemas do adversário e fez questão de ressaltar a tradição do clube maranhense, além de destacar que não haverá facilidades.

“Quem vem jogar contra o Fast é o Moto Club, não é o Léo Goiano ou o Leandro Cearense. O Moto não depende de um jogador e o Léo Goiano vinha fazendo um bom trabalho, mas não sabemos os motivos (da saída). Quem está lá conhece o grupo desde o início, então isso não entra na questão. O que nós vamos fazer é preparar a nossa equipe para vencer. O Moto é um clube de tradição, uma equipe que tem um histórico nacional, merece todo o nosso respeito e não vai ser diferente. Todos se vangloriam que o Fast fez uma excelente partida, mas não venceu o jogo. Então nós temos que jogar aquilo que jogamos lá, para mais, se quisermos vencer”, disse o treinador.

Caminho das pedras

Herói no empate fora de casa ao marcar o gol de empate no último lance da partida, o experiente Régis 'deu a receita' de como o time deve se comportar para garantir a classificação. O jogador acredita que entrar concentrado, aliado a uma boa semana de trabalhos, faz diferença nesses momentos.

"A gente sabe que, nesse nível de mata-mata, a concentração é fundamental. A gente fez um bom jogo, bastante sólido, mas por mais que a gente tenha feito um bom jogo, isso não nos credencia a uma classificação se nós não fizermos o nosso papel na próxima partida. Então acho que o nível de concentração, uma semana bem trabalhada, vai fazer toda a diferença para a próxima partida", disse o meia.

João Felipe

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.