Terça-feira, 25 de Junho de 2019
FUTEBOL

Tudo pronto: Nacional confirma participação no Amazonense Feminino

Com Olavo Dantas e Ediglê na coordenação, Nacional planeja elenco com 23 atletas



jogadores_A43704F9-B584-4F2C-B451-075D3F2AEFEA.JPG Foto: Junio Matos
12/06/2019 às 14:42

O futebol feminino do Amazonas ganhou, oficialmente, mais um projeto. Ontem (11), na sede do clube, o Nacional confirmou a participação no Campeonato Amazonense Feminino deste ano - previsto para começar no início de outubro - e apresentou Maria Barroso, primeira atleta do elenco. Olavo Dantas, que será responsável pela coordenação técnica equipe, vai contar com o auxílio do ex-jogador Ediglê, responsável pelas categorias de base do clube, para a formação do restante do elenco.

Visando se enquadrar no novo Licenciamento de Clubes da Confederação Brasileira de Futebol, os times das séries B, C e D precisarão atender à obrigatoriedade de possuírem time feminino, gradativamente, nos anos 2020, 2021 e 2022. A CBF não confirma o prazo de maneira oficial, mas os clubes já se movimentam para cumprir a condição, caso do Leão da Vila.

Nazareno de Melo, presidente do clube, acredita que se trata de um projeto de longo prazo. “O Nacional está se preparando para a obrigatoriedade dos times femininos. Não estamos deixando que o clube seja pego de surpresa lá em 2022, por exemplo”, afirmou o presidente. O mandatário disse também que a montagem do elenco ainda está em fase inicial.   

Para a formação do trabalho Nazareno conta com Olavo Dantas, experiente e multicampeão no futebol feminino - foi um dos criadores do projeto de sucesso do Iranduba -, e Ediglê, responsável pelas categorias de base e pelo convite ao ex-treinador do Hulk da Amazônia. Diferente de outros trabalhos, agora Olavo assume o cargo de coordenador técnico e vê o Nacional como mais um desafio.

“Fico feliz com o convite. É um grande clube, com grande torcida e a nossa tarefa é colocar o Nacional à frente do futebol feminino. Sabemos da força de Iranduba e 3B, que possuem jogadoras de nível nacional e internacional, mas estamos dispostos a fazer um grande trabalho”, destacou Olavo. 

Planejando ter um elenco de aproximadamente 23 jogadoras, de acordo com Olavo, o Nacional já tem uma atacante. Maria Barroso, ex-Iranduba de 25 anos de idade, foi a primeira aquisição do Leão. Por conta de uma lesão sofrida no final de 2016, Maria vê o projeto do clube como um recomeço pessoal. “Depois de muito tempo parada, cheguei a acreditar que não ia voltar a jogar por conta da idade. Estou bem contente e espero fazer um bom trabalho no Nacional”, afirmou a jogadora natural de Pauini, interior do Estado.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News ac1 c11005fb a54c 4884 8608 3c793bab9e30
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.