Sábado, 25 de Maio de 2019
A volta do Leão

Nacional apresenta comissão técnica, planos e fala da montagem do novo elenco

Além das boas notícias, a diretoria confirmou que a equipe não irá disputar a partida de volta da Copa Verde em Manaus



zCR040401_p01.jpg
Aderbal Lana foi oficialmente apresentado e acredita em time competitivo mesmo com menor poder de investimento. (Foto: Antônio Lima)
04/01/2017 às 10:34

Coletiva de imprensa em sala nova, com novos rostos à frente das câmeras. O ano realmente já começou diferente dentro do CT Barbosa Filho. Nesta terça-feira (03) a nova direção do clube foi apresentada.

Entre as novidades, o novo presidente, Roberto Peggy, apresentou oficialmente o novo gestor de futebol, José Reis, e o técnico Aderbal Lana, que vão ficar à frente das decisões do time de futebol do Leão da Vila Municipal.

“Em linhas gerais, dentro das quatro linhas quem manda é o Lana, fora das quatro linhas quem manda é o José Reis. O que o Lana precisar dentro das quatro linhas, o José Reis atende. O que o José Reis precisar do Nacional Futebol Clube, o presidente atende, para a gente atender os objetivos”, resumiu Roberto Peggy.

Além deles, o Rodrigo Bernardi foi apresentado como preparador físico; Nailton como preparador de goleiros e Manoel do Carmo Chaves, mais conhecido como “Maneca”, como um assessor do recém empossado presidente.

“A gente fica muito feliz de estar dando o pontapé inical com pessoas experientes que já formaram uma equipe que está absolutamente concentrada no resultado, na necessidade que o Nacional precisa ter a partir de agora”, explicou Peggy.

Contratações
Com um cenário econômico diferente dos anos anteriores, o Nacional ainda busca jogadores que se adaptem a nova realidade do clube.
“O orçamento caiu 95 %, vamos dizer assim. Trabalhamos com um orçamento pequeno, mas isso não quer dizer que vai ser um time ruim. Nós vamos lutar muito, vamos formar um time competitivo para ver se a gente chega longe nesta copa verde”, explicou Aderbal Lana.

Depois de anunciar Branco, Pablo e Bruno Potiguar na semana passada, o Leão da Vila Municipal confirmou mais três nomes nesta terça-feira: Tiago Bastos, lateral direito com passagens pela base do Santos e equipe principal do Paysandu; Jeferson Teles, eleito melhor lateral esquerdo da segunda divisão do Campeonato Carioca; e Iuri, volante que joga também de meia, que tem passagens pelo futebol carioca e por equipes da  Nicarágua.

O novo gestor de futebol, José Reis, também informou que está acertando parceiras com Boa Vista e Bahia para que as equipes emprestem jogadores ao time, sem custos ao time amazonense. Neste formato, dois jogadores do Boa Vista já foram confirmados: Cristiano  (zagueiro) e Romarinho (meia-atacante). Mais dois jogadores devem ser anunciados até o fim da semana. Do time baiano, quem chega é o atacante Alexsandro, que disputou o último campeonato mineiro pelo URT.

“Um dos objetivos, além da questão financeira é trazer atletas que já se conhecem. Se eles vão ser titulares ou não, aí vai ficar a critério do Lana, mas facilita”, explicou José Reis.

Inovação
O Nacional também busca  ampliar o leque de possibilidades a partir do futebol.
“A ideia é se criar uma equipe multidisciplinar com psicólogos, nutricionistas, fazer parceria com universidades. Trazer a universidade para dentro do clube, porque a gente entende que o clube é um lugar muito interessante para que a universidade possa desenvolver os trabalhos dela e consequentemente você fazer uso, no bom sentido, do nível intelectual dos estudantes”, concluiu José Reis

Copa Verde

O novo presidente do Nacional, Roberto Peggy, confirmou também que não disputará a partida da volta da fase eliminatória da Copa Verde na capital amazonense.
O dirigente foi informado pela Federação Amazonense de Futebol que o clube tem uma punição, ainda do ano passado, por invasão de torcedores no  campo.

A primeira partida da Copa Verde acontece ainda em janeiro, no dia 29, quando o Leão da Vila Municipal enfrenta o Galvez, no Acre. A partida da volta, no Amazonas, está marcada para o dia 18 de fevereiro e deve acontecer em Manacapuru, no interior.
 “A gente vai fazer o trabalho visando a Copa Verde. Nós precisamos desse resultado lá no Acre. A gente precisa vencer o jogo para que possa voltar para cá com uma situação mais confortável”, analisou José Reis, o novo  gestor de futebol do clube.

De acordo com os dirigentes da equipe, um sucesso na competição é fundamental para que a torcida volte a acreditar no time. 
 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.