Publicidade
Esportes
Tropeço em casa

Nacional arranca empate contra Atlético-AC e se complica na Série D

Leão da Vila foi surpreendido pelo Galo Carijó acriano, na Arena da Amazônia, e pode parar na lanterna do grupo A1 ao final da segunda rodada. 18/06/2016 às 20:11 - Atualizado em 18/06/2016 às 20:21
Show af20813d df39 4634 afbc 888262780edf
Naça perdia por 3 a 1 até os 30 minutos do segundo, quando Jones empatou o jogo e livrou o Leão do vexame em casa. (Foto: Antônio Lima)
Denir Simplício Manaus (AM)

O Nacional tropeçou no Atlético-AC, na tarde deste sábado (18), na Arena da Amazônia, ao empatar em 3 a 3 com o time acriano e permanece com apenas um ponto ganho no Grupo A1 do Campeonato Brasileiro da Série D. O resultado foi até satisfatório para o Leão da Vila Municipal que perdia por dois gols de diferença para o Galo Carijó até os 30 minutos da fase final da partida. O resultado força o representante amazonense a vencer seu próximo compromisso contra o Trem-AP, no dia 26 de junho, em Manaus.

Meia hora de cochilo do time nacionalino em cada tempo custou caro ao time do técnico Vagner Benazzi, que vê a caminhada rumo a classificação se complicar na chave. Com uma equipe leve no ataque, o Atlético-AC, do treinador Álvaro Miguéis, passeou pelo sistema defensivo do Leão que sofreu com as investidas de Josy, Rafael e Polaco. Logo aos 7 minutos Josy, que já passou por Princesa e Fast, acertou belo chute na entrada da área e abriu o placar para o Galo Carijó: 1 a 0 Atlético-AC.

A zaga do Naça batia cabeça e Rafael quase amplia aos 12min, mas o goleiro Tom salvou. Aos 16min, começava a tarde de horrores do zagueiro Roberto Dias, o camisa 4 do Leão cometeu pênalti em cima de Alfredo. Aos 18min, Josy converteu com frieza e ampliou o marcador para o Galo do Acre: 2 a 0 Atlético-AC.

Aos 27min, o Nacional resolveu acordar de seu profundo e diminuiu o placar. Malaquias roubou a bola no meio, avançou pela esquerda e cruzou na medida para Esquerdinha fazer o primeiro gol do Naça no jogo: Leão 1 x 2 Galo Carijó. O tento nacionalino deu novo ânimo ao time azulino que partiu pra cima em busca da igualdade. Em blitz na zaga do Atlético-AC, Nonato perdeu ótima chance. Quase no fim do primeiro tempo Nego ainda errou um peixinho.

Leão dorminhoco

O Nacional voltou do intervalo com a mesma sonolência da primeira etapa e o veloz time do Atlético-AC não perdeu tempo em encurralar o Leão em seu próprio campo. Aos 19min, Eduardo chama a defesa do Leão pra dançar. O camisa camisa 7 do Galo passou até pelo goleiro Tom, mas Tiago Bernardi se recuperou e salvou o terceiro gol acriano em cima da linha.

Mas o castigo veio logo em seguida. Novamente Roberto Dias cometeu pênalti, dessa vez em cima de Eduardo. Aos 22min, Polaco deslocou Tom e ampliou para o Galo:  3 a 1 pro Atlético-AC, e tome vaia da torcida do Nacional pra seus próprios jogadores. No entanto, como ocorreu no primeiro tempo, passados quase meia hora de jogo, o Naça resolveu acordar. Aos 29min, Pé de Ferro dividiu com Esquerdinha e o juiz marcou mais um pênalti, o terceiro da tarde. Nonato cobrou e diminuiu para o Leão: Nacional 2 x 3 Atlético-AC.

De todas as substituições feitas por Benazzi, a entrada de Jones na vaga de Charles foi a mais lúcida. O atacante entrou acordado no jogo e aos 36min fez o dele em belo chute de fora da área. 3 a 3, jogo empatado e emoção garantida nos minutos finais. Nonato ainda perdeu boa chance de cabeça e o Galo no contra golpe assustou o arqueiro Tom, mas ficou nisso.

O empate foi mal negócio para o Nacional que agora terá de "entrar nos trilhos" e vencer o Trem, do Amapá, tanto em casa como em Macapá se quiser se recuperar na Série D. O representante do amapaense entra em campo deste domingo (19) contra o Gênus e uma vitória do Trem-AP joga o Nacional pra lanterna da chave.

Publicidade
Publicidade