Publicidade
Esportes
AMAZONENSE 2017

Nacional bate Princesa na Semifinali do Barezão e garante calendário para 2018

Com a vantagem de jogar pelo empate, após empatar por 2 a 2 em Manacapuru, o Leão marcou duas vezes na segunda etapa em um jogo quente 31/05/2017 às 22:27 - Atualizado em 31/05/2017 às 22:29
Show semifinal05555
(Foto: Antonio Lima)
Valter Cardoso Manaus

O primeiro finalista do Barezão foi definido. O Nacional venceu o Princesa do Solimões por 2 a 0, nesta quarta-feira (31), no estádio Carlos Zamith, Zona Leste de Manaus, e garantiu ainda uma vaga na Copa do Brasil e na Série D do ano que vem. Com a vantagem de jogar pelo empate, após empatar por 2 a 2 em Manacapuru, o Leão marcou duas vezes na segunda etapa em um jogo quente.

O adversário da final será confirmado nesta quinta-feira (1º), após o jogo entre Fast e Manaus, na Arena da Amazônia. Mas a data da decisão do Amazonense ainda não foi definida.

O jogo
A primeira finalização da partida saiu apenas aos 19 minutos. Em jogada de velocidade, Weverton recebeu com espaço, na entrada da área, mas finalizou para fora. Três minutos depois, o Nacional deu o troco em cobrança de falta. Charles tentou de longe, mas o goleiro Rasci apenas acompanhou a bola sair pela linha de fundo.

Aos 30 minutos, o Nacional acertou o travessão em um lance confuso. Em bola vinda de lateral, Hudson disputou pelo alto e Rasci apenas acompanhou a saída, ainda assim a bola bateu na parte superior do travessão antes de sair.  Aos 33 minutos, mais uma boa finalização do Leão, dessa vez de Paulo Roberto, em sobra de bola dentro da área e Rascifran fez boa defesa.

A melhor chance do Princesa na primeira etapa veio dos pés de Branco com 37 minutos. O camisa 9 do Princesa recebeu na meia lua, cortou para o pé esquerdo e finalizou por cima da meta do goleiro Marcelo Valverde.

Na segunda etapa, o Nacional voltou a campo com uma postura mais ofensiva. Apesar de criar muito nos primeiros minutos o time seguiu sem balançar as redes.

Sem sofrer grandes sustos, o Princesa voltou a crescer no jogo, principalmente com o meia Weverton. Com 14 minutos, o camisa 20 cobrou falta no canto baixo do goleiro e exigiu boa defesa do goleiro do Leão.

Com o Princesa precisando do resultado o time passou a jogar mais presente no campo de ataque e cedendo espaços na defesa. Rascifran, goleiro do Tubarão, salvou o time aos 35 minutos quando Iuri finalizou da entrada da área e a bola desviou na zaga. No lance seguinte, porém, não pode repetir o milagre. Paulo Roberto recebeu sozinho na área e bateu com tranquilidade para abrir o marcador para o Nacional.

Com o gol, os ânimos acenderam na partida. Na faixa dos 40 minutos, uma confusão começou em campo e o jogo ficou parado por cerca de cinco minutos. Com o retorno da partida, o Tubarão foi para o tudo ou nada, deu mais espaço para o Nacional, mas não reverteu a desvantagem. Aos 54, Charles ainda ampliou a vantagem em chute de fora da área e matou a partida.

Publicidade
Publicidade