Publicidade
Esportes
Craque

Nacional com cara nova para jogo deste sábado (17) no Acre

Reforço recente, Agenor treina no lugar de Lídio e deve ser a principal novidade do Naça contra o Plácido de Castro 16/08/2013 às 07:48
Show 1
Reforço recente, Agenor treina no lugar de Lídio e deve ser a principal novidade do Naça contra o Plácido de Castro
AUGUSTO COSTA Manaus

Com características mais defensivas, o volante Agenor foi a novidade no time titular no treino apronto desta quinta-feira (15) do Nacional, no Centro de Treinamento Barbosa Filho, Zona Leste de Manaus, e deve começar jogando no lugar de Lídio, neste sábado (17), contra o Plácido de Castro, no estádio Antônio Aquino Lopes (o Florestão), em Rio Branco.

Antes das atividades no gramado, o técnico Léo Goiano e os jogadores assistiram um vídeo com os últimos jogos da equipe do Tigre do Abunã, como é conhecido o atual campeão acreano. A delegação nacionalina viaja para o Acre às 9h55 desta sexta (16) e já pela tarde faz um treino no campo do Vasco-AC.

Para evitar uma das principais jogadas do Plácido de Castro, os cruzamentos na área para o atacante Sandro Goiano, o treinador do Naça também exigiu muito dos zagueiros Emerson e Rafael Morisco, cobrando melhor posicionamento e interceptação das jogadas aéreas.

“A possibilidade é grande de mantermos o mesmo time que jogou contra o Genus. Se houver alguma mudança, será pontual, de acordo com as características do jogador, até porque vamos jogar fora de casa e trata-se de uma decisão. A possibilidade do Agenor entrar é grande, ele é um jogador que atua mais defensivamente e tem um bom passe. É um atleta experiente, acostumado com jogos importantes e deve entrar”, confirmou Goiano.

Sem arriscar
A possibilidade do meia Danilo Rios atuar juntamente com Bismarck contra os acreanos foi descartada pelo técnico Léo Goiano. Ele disse que, no momento, as prioridades táticas são outras, dando a entender que o meia que era titular absoluto com o técnico Aderbal Lana deve mesmo ficar no banco de reservas contra o Plácido de Castro.

“Não é o momento de arriscar e nem de fazer testes. Preciso de uma equipe consistente defensivamente, que tenha auto-estima nesse momento, mas a possibilidade existe. O nosso foco exclusivo agora é a Série D, por isso, no momento, nenhum jogador do Nacional está falando sobre a Copa do Brasil e o Vasco da Gama, mas depois dessa partida, contra o Plácido, vamos falar muito sobre essa competição”, avisou Goiano.

Adversário pede ajuda

Com 13 pontos ganhos, o Plácido de Castro-AC é o líder isolado do Grupo A1 e pode conseguir a classificação inédita para a próxima fase da Série D do Campeonato Brasileiro com um empate em casa contra o Nacional. Mas, fora do campo, o campeão acreano de 2013 vive crise financeira, com cinco meses de salários atrasados da folha salarial de R$ 68 mil. Tendo em vista a situação, a diretoria do clube lançou há duas semanas uma campanha na internet para pedir socorro aos torcedores. Como resultado, arrecadou apenas R$ 333,00.

A dívida total do clube é de R$ 400 mil, entre salários atrasados, hospedagem e alimentação de alguns jogadores. De acordo com o presidente do Tigre, Josué Carvalho, a ajuda dos torcedores tem sido tímida e a campanha vai continuar. “Estamos providenciando alguns panfletos e, na próxima semana, iremos para às ruas de Rio Branco e de Plácido de Castro. Queremos sensibilizar as pessoas a nos ajudar. Seria importante também a presença dos torcedores no jogo de sábado, que é decisivo para as nossas pretensões”, afirmou Carvalho.

Publicidade
Publicidade