Publicidade
Esportes
Craque

Nacional é o grande bicampeão do Campeonato Amazonense 2015

O jogo, que terminou em 2 x 1, foi repleto de lances e emoção tanto por parte da torcida quanto das equipes que se empenharam no jogo histórico na Arena da Amazônia 20/06/2015 às 22:49
Show 1
O primeiro gol da partida saiu aos 18 minutos do segundo tempo em um lance de pênalti cobrado por Júnior Paraíba
acritica.com ---

CONFIRA AQUI GALERIA DE IMAGENS 

Um jogaço! Uma final digna do “Barezão dos Barezões”. Com direito a atuação espetacular de um veterano goleiro, jogadas insinuantes  e gol histórico em palco da Copa do Mundo.  Foi assim que os quase 7 mil torcedores que estiveram na Arena da Amazônia, no sábado, viram de perto a grande final do Campeonato Amazonense de 2015.

A taça ficou com o Leão da Vila Municipal, que abocanhou seu 43º título Estadual. Com gols de   Júnior Paraíba e Charles, o Nacional venceu o Princesa do Solimões por 2 a 1 - Nando descontou pro time de Manacapuru - e se sagrou o primeiro campeão oficial da Arena da Amazônia.

Jogo histórico

Precisando vencer por dois gols de diferença, o Princesa, do técnico Zé Marco, foi pro segundo jogo das finais do Estadual com nova dupla de ataque. Carlinhos e Edinho Canutama cederam lugar a Lacraia e Nando. Jogando com o regulamento debaixo do braço, o  Naça, do treinador Aderbal Lana, fez apenas uma mudança em relação ao primeiro jogo: sacou o meia Fininho e promoveu a  entrada do volante Lídio.

Nos primeiros 30 minutos de jogo o que se viu foi o Tubarão procurando as laterais do campo, enquanto o Leão da Vila povoava o meio e não dava espaços pras arrancadas de Léo Paraíba, que tinha a sombra de Felipe Manoel no seu encalço.

A partir do trigésimo minuto de jogo começou a brilhar a estrela do goleiro Rodrigo Ramos, disparado o melhor jogador da partida. O camisa 1 do Leão começou sua sessão de “milagres” com a defesa da cabeçada à queima roupa de Léo Paraíba, aos 33 minutos. Aos 35, o mesmo camisa 11 do Princesa arriscou de fora da área e Rodrigo Ramos voltou a evitar o gol do time rubro.

A blitz do Tubarão continuou e mais uma vez Rodrigo Ramos parou o ataque do Princesa depois de Lacraia fuzilar o gol do Nacional em bela jogada aos 37 minutos. O ápice das monumentais façanhas defensivas do arqueiro nacionalino aconteceu aos 43 minutos, quando Nando emendou de bicicleta um cruzamento de Léo Paraíba. O camisa 23 do Tubarão quase faz um golaço, mas esbarrou na muralha azulina. Pelo lado do Leão, Charles e Júnior Paraíba até tentaram, mas pararam nas luvas de Rascifran.

Na etapa final, o Princesa foi com tudo pro ataque. Zé Marco sacou os laterais Emerson e Jaime e colocou Lei e Edinho Canutama para sufocar o Naça. Lana tirou Lídio e voltou do intervalo com Tiago Marín para tentar matar o jogo no contra-ataque. Logo aos 3 minutos, Bruno Potiguar arrancou pela direita e cruzou na área, Júnior Paraíba não alcançou.

Aos 8, após boa tabela entre Douglas e Nando, o goleiro Rodrigo Ramos voltou a fazer grande defesa depois que o camisa 23 do Tubarão arriscou da entrada da área. Aos 10, foi a vez de Lei chutar e parar no arqueiro do Naça.

O susto maior na torcida do Naça veio aos 12 minutos, com a bomba de Lacraia, que ainda contou com leve desvio de Rodrigo Ramos antes de explodir do travessão. Aos 18, Nando perde a bola no meio para Robinho, o zagueiro do Naça carregou a bola até ser derrubado por Rascifran: pênalti. Na cobrança, Júnior Paraíba abriu o placar aos 20 minutos: 1 a 0 Nacional.

Um minuto depois Charles quase aumenta. Aos 33, cansado, Léo Paraíba sai pra entrada de Fininho Manacá. O jovem de 20 anos deu novo gás ao Tubarão e aos 44 minutos deixou Nando na cara do gol. O atacante de 38 anos, caçado pela torcida do Leão, fez um golaço e entrou para a história do futebol Baré ao se tornar o primeiro amazonense a marcar no estádio da Copa: 1 a 1 e jogo empatado. No entanto, o golpe final no Tubarão veio aos 46 minutos, quando o meia Charles recebeu na frente e venceu Rascifran batendo forte e cruzado. Final: Naça 2 a 1. Nacional bicampeão amazonense 2014/15.



Publicidade
Publicidade