Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019
Peixe cascudo

Nacional enfrenta o Santos-AP em estádio que o adversário eliminou um amazonense

Em 2014, o Peixe da Amazônia eliminou o Princesa na Série D dentro da Colina. Na noite desta quarta-feira (16) é a vez do Nacional encarar o time amapaense na luta por uma vaga, mas desta vez, na próxima fase da Copa Verde



Nagaaaa.jpg Leão pode empatar por 0 a 0, 1 a 1 e 2 a 2 que ainda assim se classifica para a fase seguinte da Copa Verde
16/03/2016 às 10:38

O Nacional vai ter a missão de honrar o futebol amazonense na noite desta quarta-feira (16), às 20h30, quando inicia a partida contra o Santos-AP, pelo jogo de volta da Copa Verde. A primeira partida no Amapá ficou no 3 a 3, e agora o Nacional pode vencer por qualquer placar ou  empatar em até 2 a 2, para avançar para  a próxima fase da competição.

Mas a partida contra o Peixe da Amazônia não deve ser moleza para o Nacional, que volta para o estádio da Colina. Ali o time amapaense também se sente “em casa”. Em 2014, a equipe alvinegra despachou o Princesa da Série D, com gol de goleiro, dentro do estádio da partida desta noite.



“É uma boa lembrança. Estava falando com os companheiros assim que chegamos aqui (no gramado da Colina). Acho que o time do Nacional é melhor que o Princesa. Vai ser um jogo difícil, a torcida vai comparecer. Mas temos totais chances de vencer e levar a classificação”, disse o atacante Acosta,  no treino de reconhecimento do gramado, na tarde de ontem. O jogador esteve na classificação do Santos na vitória por 3 a 2 em cima do Tubarão na primeira fase da Série D de 2014. 

“Energizado” com o local, o experiente atacante Jean Marabaixo acredita que vai repetir o feito anterior.

“Já é uma inspiração. Entrei aqui e já deu aquele ar de felicidade em saber que já consegui uma classificação e não vai ser diferente amanhã (hoje) aqui”, declarou o jogador.

Para que o Peixe não cale o rugido do Leão, o técnico Heriberto da Cunha passou a semana pedindo uma coisa: atenção. “O foco é os 90 minutos. Nós temos que ficar mais focados desde o primeiro minuto da partida. Uma equipe que quer chegar e buscar seus objetivos não pode tomar gol com um minuto de jogo e aos 47 minutos do segundo tempo. Temos que estar mais focados”, alertou o treinador que terá à disposição o colombiano Tressor Moreno, mas fez mistério quanto à presença de Wanderley no time titular.

“São jogadores que treinaram bem. Há possibilidades de entrar na partida, ou não. Mas vou conversar com eles antes do jogo”, declarou.

É para se classificar

Sem anunciar o time que deverá sair jogando, o técnico do Santos Romeu Figueira deu garantias que a boa estratégia vai prevalecer. “A gente vai tentar jogar bem, fazer um bom jogo e espero que a gente se classifique. A gente veio preparado para se classificar. A tendência é fazer uma boa estratégia para se classificar”, afirmou.


Mais de Acritica.com

10 Dez
1542114__1__827FEB57-4D66-4D38-81F4-8AF8573B6DA3.jpeg

-

10/12/2019 às 16:25

Desenvolvida no AM, Lostapp traz solução tecnológica para produtores rurais locais


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.