Publicidade
Esportes
SÉRIE D

Nacional enfrenta Real Ariquemes-RO por liderança no Brasileirão da Série D

Leão da Vila Municipal tenta "engatar" segunda vitória seguida no campeonato e encaminhar vaga para a fase de mata-mata da competição. 18/05/2018 às 19:27 - Atualizado em 19/05/2018 às 08:51
Show def
Elenco do Naça treinou na Arena de olho na ponta do grupo A3 (Foto: Milly Barreto/Nacional)
Denir Simplício Manaus (AM)

De uns tempos pra cá, o Leão da Vila Municipal vive uma verdadeira gangorra. De quase fora da briga à postulante ao “título” do Grupo A3 do Brasileirão da Série D,  o Nacional  encara o Real Ariquemes-RO, neste sábado (19), às 16h, na Arena da Amazônia, em clima de motivação total.

Depois de devolver a derrota sofrida em casa para o São Raimundo-PA, o objetivo do técnico Lecheva é alcançar mais uma revanche, agora contra o Furacão do Vale do Jamari. O comandante do Leão revelou que trabalhou durante a semana da mesma forma que fez antes do duelo com o Pantera, quando pra muitos o Naça estava quase eliminado da competição.

“Trabalhei justamente mostrando que esse ‘quase eliminado’ era uma utopia, pois estávamos iniciando uma série de nove pontos a disputar. Onde estávamos a três pontos do líder e a um ponto do vice-líder”, lembrou o treinador completando. “Não havia motivo pra desespero. O que precisávamos era tentar colocar os problemas de lado e focar somente no momento, no jogo”, enfatizou o treinador.

O duelo com o Real Ariquemes, que possui 5 pontos na chave,  é o penúltimo da primeira fase. Depois do confronto com os rondonienses, o Leão vai até Boa Vista, onde fecha a fase de classificação diante do São Raimundo-RR.

Semana proveitosa

Mesmo envolto em problemas internos, a semana pré-jogo com o Ariquemes foi bastante positiva para o plantel nacionalino. A começar pelo retorno do meia Fininho, que voltou aos trabalhos com o restante do elenco, após a diretoria do clube finalmente adquirir a máscara facial para o jogador.

Lecheva evitou falar em escalação antecipada do camisa 10, mas deu pistas de que pode utilizar o jogador durante o confronto com o Ariquemes. “O Fininho já está bem recuperado. Na quinta e  hoje (ontem) ele treinou com a equipe e está melhor adaptado. Mesmo com a máscara ele treinou bem e vamos avaliar se entra jogando ou no meio da partida”, despistou Lecheva contente com o “reforço”. 

Lecheva feliz com preparação do Naça pro jogo de hoje (Foto: Evandro Seixas)

”O mais importante é que ele esta à disposição depois de três jogos ausente. Quanto ao seu aproveitamento na partida vamos decidir momentos antes do jogo”, pontuou o treinador apontando o treinamento  de quinta-feira (17) como o melhor desde que assumiu o comando do Leão da Vila.

“Essa semana foi de muito preparo porque sabemos da importância dessa partida e precisamos conquistar esses três pontos. Até mesmo pela formação diferente que venho colocando nos últimos jogos. Ontem, para mim, foi um dos melhores treinos desde a minha chegada. Espero que o time coloque em prática no jogo de amanhã (hoje) tudo que foi feito na semana”, comentou Lecheva.

Nova dupla

Quem está confirmada no time titular que encara o Furacão do Vale do Jamari é a dupla Zé Antônio e Bianor. Até então reservas nos primeiros três jogos na Série D,  os zagueiros entraram contra o São Raimundo-PA e parece ter agradado  Lecheva. 

Zé Antônio reassumiu posto na zaga do Leão (Foto: Ennas Barreto)

Zé Antônio comentou o retorno ao setor defensivo  do Leão e espera repetir a boa apresentação feita no Colosso do Tapajós, agora diante da torcida nacionalina. “É importante entrar jogando. É o segundo jogo que estou como titular na equipe, graças à Deus, e é importante manter essa sequência”, disse o defensor potiguar avaliando o adversário de logo mais na Arena.

“Já conhecemos o Ariquemes, sabemos que vamos enfrentar um bom adversário. Teremos dificuldades, mas o mais importante é se concentrar no jogo e entrar focado pra que a gente possa aproveitar nossos pontos positivos também. É importante  dar sequência nas vitórias e, consequentemente, conquistar os três pontos”, concluiu Zé Antônio.

Publicidade
Publicidade