Quarta-feira, 13 de Novembro de 2019
PLANEJAMENTO

Nacional projeta ano de 2018 esperando investidores privados

Nacional espera recursos de mais de R$ 1 milhão para todo o ano que vem.



zCR0413-01F.jpg Além do planejamento dentro de campo, presidente Roberto Peggy planeja reforçar comissão técnica do Leão. (Foto: Evandro Seixas)
13/06/2017 às 05:00

O Campeonato Amazonense de 2017 mal acabou, mas o Nacional já começa a pensar no ano que vem. A ideia é construir ainda neste ano uma estrutura sólida o suficiente para o que o time possa iniciar a busca pelo acesso para a Série C, com mais recursos técnicos e financeiros. “O fato é o seguinte: Se não tiver investimento privado, um bom investimento... Quando eu digo um bom investimento é alguma coisa em torno de R$ 1 milhão, ou R$ 1,5 milhão para a temporada inteira, não adianta, vamos continuar na mesma situação e até passando vexame. Então a nossa meta é esta”, garantiu o presidente do Leão, Roberto Peggy.

A classificação para as competições nacionais é um item que pesa a favor do Leão da Vila. A possibilidade de jogar contra um time de grande público na Copa do Brasil pode ajudar ainda mais nos cofres do time. “Quando você conquista a vaga na Copa do Brasil você já tem uma porta que é considerado o primeiro item do planejamento financeiro. Se você olhar com o que eu posso contar para a temporada 2018 eu só tenho este item, porque de concreto não existe nada. Agora, você trabalha com variáveis”, pontuou Peggy, ao falar da necessidade de investimentos privados. 

Quando o assunto é elenco, o Leão da Vila parece ter um planejamento bem definido. A ideia é fazer uma pré-temporada no início de novembro, com  atletas do Amazonas. O trabalho deve ser comandado pelo atual técnico do time, Arthur Bernardes, que vai analisar os jogadores e fazer uma seleção destes jogadores para que passem a integrar o elenco do time para o ano que vem. “Nossa estratégia é montar um time em 2017 ainda, com jogadores daqui que, lógico, não tem custo logístico de passagem, estadia, nada.  Em um treinamento de 60 dias para esses jogadores, saberemos realmente a qualidade técnica de cada um deles. Depois, o resultado deste trabalho é fazer uma seleção para saber quantos vamos poder contar para o ano seguinte. No ano de 2018 nós vamos contar com essa base, aí vamos pegar os jogadores que vão renovar o contrato, que atuaram esse ano, eles reitegram o plantel no dia 2 de janeiro, somando com aqueles que já estavam trabalhando”, explicou o presidente. De acordo com ele, as contratações de jogadores só serão feitas após estas avaliações, para que o elenco possa ser completado. “Com a somatória dessas duas frentes, vamos pensar em reforços para o Campeonato Amazonense, preparação para a Série D. A ideia é ir aumentando o elenco sem fazer demissões”, finalizou Roberto Peggy.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.