Publicidade
Esportes
Craque

Nacional registra baixa procura para ressarcimento de ingressos

Estima-se que cerca de mil torcedores ficaram do lado de fora do estádio no dia do jogo, mas no primeiro dia só 200 pessoas pediram ressarcimento do clube amazonense 26/08/2013 às 16:32
Show 1
Torcedor Anderson Silva foi até a sede do Nacional reaver o dinheiro gasto no ingresso comprado para a partida entre o Leão da Vila e o Vasco
Bruno Strahm Manaus (AM)

A diretoria do Nacional registrou baixa procura de torcedores em sua sede para reaver o dinheiro gasto em ingressos do jogo válido pela Copa do Brasil contra o Vasco na última semana. De acordo com a assessoria de comunicação, o Naça está preparado para ressarcir todos os  torcedores que compraram ingressos verdadeiros e não consequiram entrar mas, até a tarde desta segunda-feira (26), menos de 200 pessoas foram ao local. Estima-se que cerca de mil pessoas ficaram de fora no dia do jogo (20).

“Esperávamos um número muito maior de torcedores, a procura está sendo bem mais baixa que o esperado”, afirmou a assessoria de comunicação do Nacional para reportagem de ACRITICA.COM.

A empresária Nayara Morais, confirmou por telefone que o clima na sede, localizada na rua São Luis, bairro Adrianópolis, na Zona Centro Sul de Manaus, estava tranquilo. "Foi rápido e calmo, além de mim tinha só um casal a procura do seu dinheiro de volta. Até uma viatura de polícia estava do lado de fora, mas não houve qualquer incidente", disse a torcedora vascaína.

Estima-se que cerca de 1 mil torcedores que compraram ingressos originais tenham ficado de fora do estádio Roberto Simonsen. O Nacional atribui a superlotação do estádio à venda de ingressos falsos. “Tinham falsificações grosseiras e outras muito boas. As que estavam antes na fila com bilhetes falsos em mãos entraram, deixando os que tinham ingressos originais de fora, infelizmente”, continuou Nayara.


Caso o Nacional consiga a façanha hercúlea de eliminar o Vasco na partida der volta, no Rio de Janeiro, e se classifique para as quartas de finais da Copa do Brasil, a diretoria do Nacional afirma que tomará providências para que problemas como a superlotação não voltem a ocorrer.

“Vamos limitar a venda em 5 mil bilhetes, contando com as meia entradas. Esta medida já vale também para o jogo contra o Salgueiro pela Série D que promete ter um bom público”, finalizou a assessoria.

Publicidade
Publicidade