Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
altos.jpg
publicidade
publicidade

FICOU DIFÍCIL

Nacional sofre três gols de bola parada no Piauí e se complica na Série D

Com três gols de bolas levantadas na área do Nacional, time amazonense sai atrás no primeiro jogo da segunda fase da Série D


03/06/2018 às 17:06

O Nacional foi a Altos (a 41km da capital do Piauí, Teresina) jogar contra o time da casa e, fazendo jus ao nome  da cidade, a equipe nordestina aproveitou a  bola aérea para sair na frente no primeiro jogo da segunda fase da Série D. Os três gols do Altos foram parecidos: em escanteios cobrados por Tote, Leone, Victor Bafana e Manoel aproveitaram para marcar os três a zero que deixam o time piauiense com uma boa vantagem para o jogo da volta, que acontece em Manaus, no dia 10 de junho, no estádio da Colina, às 16h.

No jogo da volta, Nacional precisa vencer por quatro gols de diferença. Três a zero leva a decisão para os pênaltis. Dois gols de diferença classifica o time piauiense para as oitavas da Série D.

Além dos três gols, o time da casa fez valer o mando de campo e pressionou o Nacional desde o início do jogo. Após um breve estudo entre as duas equipes, o primeiro lance de perigo foi aos seis minutos, quando Douglas lançou passe em profundidade para Manoel chutar por cima do gol. Joelson tentou chutar no cantinho da meta de Valverde, mas a bola foi para fora. Thiaguinho cruzou na área e a bola foi na trave. Alívio para a defesa nacionalina.

O Naça teve suas oportunidades na partida. Aos 17 minutos, Charles arrancou pela esquerdo e soltou uma chute forte que raspou a trave do goleiro Gideão.  Aos 33, Ives entrou na área e arriscou de perna esquerda. A bola tinha como endereço o ângulo da meta de Gideão, mas se perdeu na linha de fundo. Dois minutos depois, veio o primeiro ataque aéreo do Altos. Tote cobrou escanteio da direita e Leone subiu mais do que todo mundo para meter a cabeça na bola e abrir o placar para o time da casa.

publicidade

Mesmo com o gol adversário, o Nacional não perdeu a tranquilidade e continuou tocando a bola, mas parava na defesa do Altos, que não deixava o  Leão se infiltrar na área.

Na volta para o segndo tempo, o Altos tratou de ampliar a vantagem. Foram dois gols em cinco minutos. O primeiro aos três minutos quando Tote cobrou escanteio. Leone escorou de cabeça e a bola pateu na trave. No rebote, Manoel escorou para fazer dois a zero. Aos cinco minutos, novo escanteio de Tote e desta vez, Vitor Bafana aproveitou a bola para ajeitar e chutar com categoria. Altos 3 a 0.

Com muito jogo pela frente, o Nacional não se entregou e tentou diminuir o prejuízo. Aos nove minutos, Anderson arriscou de fora da área e a bola passou raspando o ângulo direito de Gideão. Depois quem contou com a sorte foi  Valverde, que espalmou a bola cruzada na área em cobrança de falta. A pelota parou nos pés de Joelson, que chutou na trave.

Com três gols na conta, o Altos se postou na defesa e viu o Nacional pressionar. Fininho, Jack Chan, Charles, de falta, tentaram marcar o gol, mas as chances não se converteram em gols.

publicidade
publicidade
Atletas de Wrestling de Atalaia do Norte são medalhistas no Brasileiro Escolar
TJD-AM nega impugnação e Manaus é mantido como campeão do returno
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.