Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019
JOGÃO

Nacional tem dois expulsos e Fast vence clássico por 2 a 0 na Arena

Com o resultado, o Fast chega aos 10 pontos e ultrapassa o próprio Nacional, que segue com 9



fast_5CE6B5AE-CA56-4365-A4D5-24335D76BB5F.JPG Foto: Euzivaldo Queiroz
23/02/2019 às 17:43

O Clássico Pai e Filho, válido pela quinta rodada do Campeonato Amazonense, reuniu os mais diversos cenários possíveis no campo da Arena da Amazônia, neste sábado (23). Entre um temporal e expulsões, o Fast venceu o Nacional por 2 a 0 para festa da torcida.

Com o resultado, o Fast chega aos 10 pontos e ultrapassa o próprio Nacional, que segue com 9. Na próxima rodada o Fast enfrenta o Princesa do Solimões, em Manaus e o Leão da Vila joga contra o Iranduba.

O jogo

O Nacional começou o jogo com uma partida pressionando e Fabinho assustou o goleiro Roger Kath duas vezes antes dos dez minutos. Ainda assim, foi o Fast quem saiu na frente, aos 19 minutos. Após bola levantada na área, Robinho aproveitou a sobra e completou de primeira para marcar um belo gol.

O cenário ficou ainda mais complicado para  o Nacional logo depois porque Felipe recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de jogo. Com vantagem numérica, o Fast voltou a balançar as redes em cobrança de pênalti, aos 29, quando William Saroa cobrou com força e acertou o canto esquerdo do goleiro André Regly.

Com um a mais em campo e dois gols na frente do placar, o Rolo Compressor ainda viu o árbitro expulsar mais um jogador do Nacional e o Fast seguiu para o intervalo com uma grande vantagem.

A chuva apertou, o gramado sofreu com grande quantidade de água, e o árbitro até precisou atrasar a volta das equipes para o segundo tempo.

Na volta para a etapa complementar, o campo ainda sofria com os efeitos da forte chuva e o próprio cenário da partida fez com que o ritmo fosse mais lento. Ainda assim, o Fast conseguia aproveitar os dois jogadores a mais e dominava a posse de bola, enquanto o Nacional procurava evitar um prejuízo ainda maior.

O primeiro lance mais perigoso surgiu aos 26 quando Ronan finalizou da entrada da área e voltou a assustar a defesa do Nacional. Aos 35, Gleidson teve uma rara chance para o Leão, em cobrança de falta próximo  à entrada da área, mas não acertou o alvo.

A chuva voltou a apertar na reta final e os times não conseguiram mais balançar as redes, terminando o jogo em 2 a 0 para o Fast.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.