Publicidade
Esportes
Craque

Nacional vai ter que ‘descascar’ verdadeiro ‘abacaxi’ para seguir vivo na Série D do Brasileirão

Leão da Vila precisa vencer partidas e torcer por derrotas de rivais para conquistar a vaga na próxima fase da Série D 14/08/2015 às 22:39
Show 1
Clube sempre teve que conviver com vários “abacaxis”, em sua história. Foram tantos que a fruta até “cresceu” no CT
Anderson Silva e Leanderson Lima Manaus (AM)

A Série D do Campeonato Brasileiro virou um verdadeiro “abacaxi” que o Nacional vai ter que descascar se quiser passar de fase e, principalmente, se quiser conquistar o tão sonhado acesso para a Terceira Divisão do futebol brasileiro.

Bom, mas de abacaxi o Nacional entende. Sempre que disputa um torneio de âmbito nacional, o Leão sempre tem que descascar um monte deles – tanto no ambiente interno do clube, quanto dentro de campo, nas partidas.

É tanto abacaxi que já tem uma plantação crescendo no CT Barbosa Filho, na Zona Leste. E esta semana, depois da derrota contra o Remo (0 a 1) o clube escolheu um novo técnico para tentar retomar o caminho de vitórias que ficou no Barezão. Lana deu lugar ao português Paulo Morgado. Mas será que ainda dá para salvar o Leão? O que o time precisa fazer para se classificar para a próxima fase? O CRAQUE analisa a questão.

Com apenas uma vitória em quatro jogos, sendo duas derrotas e um empate, o Leão – de folga na rodada – vai ter que “secar” os adversários, principalmente, os que lutam pela segunda vaga do grupo, já que quando entrou em campo, o time amazonense conquistou apenas 33% dos 12 pontos disputados nas quatro primeiras partidas. Para evitar uma eliminação precoce o Nacional precisa acima de tudo vencer o Remo (no Pará) e ainda secar os rivais – a começar por Vilhena-RO x Rio Branco,  que se enfrentam hoje em Rondônia. Um empate neste jogo seria perfeito para o Naça.

Matemática

O Leão ainda vai disputar mais 12 pontos no returno e tem um confronto direto contra o hoje vice-líder, o Rio Branco-AC, no dia 30 deste mês na Arena da Amazônia. Se o Nacional vencer o Remo fora de casa, na semana que vem, chegará a sete pontos. Se o Rio Branco vencer o Vilhena, hoje, chegará a 10 pontos.   Depois, os acreanos pegam o Náutico, podendo chegar a 13 pontos. Ou seja, para continuar na cola do rival, o Nacional vai precisar mesmo vencer o Remo fora de casa. É a única chance em caso de êxito do Estrelão do futebol acreano.  

Rodadas de risco

Além da rodada de hoje, a próxima poderá ser fatal para as pretensões da equipe nacionalina. Isso porque, em caso de nova derrota do clube amazonense - somada a um novo triunfo do Rio Branco -, poderá praticamente colocar uma pá de cal em cima das pretensões nacionalinas.   Com sete pontos e na segunda colocação, o time acreano poderá chegar à sétima rodada com nada menos do que 13 pontos. Se continuar estacionado nos quatro pontos depois do jogo contra o Remo, vai ser difícil pro Naça pegar a segunda vaga...

Participações

Está é a quarta participação do Nacional na Série D. Em apenas uma ocasião o time ficou ainda na primeira fase do torneio, foi no Brasileiro de 2011. Nas outras ocasiões, o time pelo menos avançou para o primeiro mata-mata. 

Pelo visto, a Série D sempre foi um eterno abacaxi para o Nacional.  Mas a torcida também pode ter esperança porque, apesar dos espinhos, se o clube souber descascar a fruta, vai encontrar um sabor maravilhoso no fim.

Publicidade
Publicidade