Publicidade
Esportes
Deu pai!

De virada, Nacional vence Manaus FC no duelo 'Pai-Filho 2' no Barezão

Leão da Vila Municipal aproveitou homem a mais em campo e virou pra cima do Gavião do Norte; Confronto marca o embate do Naça contra o time criado após dissidência 18/03/2017 às 22:20 - Atualizado em 18/03/2017 às 22:21
Show koij
Com gol de Alexsandro, o Naça virou o jogo pra cima do Manaus FC (Foto: Evandro Seixas)
Denir Simplício Manaus (AM)

No duelo do Pai contra o Filho em sua versão mais recente, quem se deu melhor foi o Pai. De virada o Nacional venceu o Manaus FC pelo placar de 2 a 1, na noite deste sábado (18), no estádio Carlos Zamith, na Zona Leste da capital, e se juntou a Fast, Rio Negro e Princesa do Solimões na ponta do Barezão 2017, todos com 3 pontos ganhos na rodada de abertura do Estadual.

Na próxima rodada, o Gavião do Norte recebe o Rio Negro, na terça-feira (21), às 19h, em noite de rodada dupla no estádio da Colina. Logo após o 'Duelo das Aves", o Leão da Vila Municipal encara o Holanda, às 21h, no confronto de fundo, válido pela segunda rodada do Barezão.

Jogo pegado 

Cria do Nacional, o Manaus FC até começou bem o duelo com seu criador. Com gol do atacante Binho, aos 27 minutos da primeira etapa, o time comandado por Igor Cearense mostrou melhor posicionamento em campo e seguia bem no jogo. Porém, aos 31min, Jefferson foi derrubado na área do Gavião e o juiz Antônio Frutuoso marcou a penalidade.

O zagueiro Ediglê e atacante Jefferson travaram forte duelo no jogo (Foto: Evandro Seixas)

Após muita reclamação por parte do elenco do Manaus FC, o próprio Jefferson mostrou frieza e empatou o duelo, aos 33 minutos do primeiro tempo. Como se não bastasse ter tomado o empate, o Gavião ainda perdeu Binho, expulso da partida por reclamação. Confusão armada e a turma do "deixa pra lá entrou em campo. 

O técnico Igor Cearense e o auxiliar-técnico, Delmo, tiveram trabalho pra conter os ânimos aflorados de seus atletas. Depois de farta distribuiçaõ de cartões amarelos (foram sete apenas no primeiro tempo), a bola voltou a rolar.

Virada na raça

Mesmo com um homem a menos, o Gavião mostrava a cara no ataque. Adrianinho dava trabalho aos defensores do Nacional. Mas foi Alexsandro, aos 10 minutos da etapa final, que "matou o jogo" pro Leão. Em bela arrancada, o atacante dividiu com a defesa do Manaus FC e quase entra com bola e tudo pra decretar a virada nacionalina e a primeira vitória da equipe do técnico Arthur Bernardes no comando do Nacional.

"Não não jogamos um futebol brilhante todo mundo sabe disso. O fato de eles estarem com um jogador a menos fez com facilitasse algumas coisas. Mas por outro lado a gente ficou com a obrigação de ganhar", pontuou Arthur Bernardes, após a vitória do Naça na estreia do Barezão.

Publicidade
Publicidade