Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
publicidade
WhatsApp_Image_2019-04-07_at_18.02.35_A62B711F-8AFC-407A-8768-7F357C803BDA.jpeg
Foto: Euzivaldo Queiroz
publicidade
publicidade

2 A 1

Nacional vence Princesa e fará final do returno do Barezão contra o Manaus

Leão da Vila Municipal e Gavião do Norte se enfrentam na próxima quarta-feira (10), na Colina, às 20h


07/04/2019 às 20:34

Em partida nervosa, o Nacional conseguiu vencer o Princesa do Solimões por 2 a 1, pela semifinal do returno do Campeonato Amazonense, na noite deste domingo (7), na Colina. Os gols foram marcados por Léo Mineiro e Ray, pelo Leão da Vila Municipal. Binho descontou para o Tubarão.

Com o resultado, o Nacional enfrentará na final do returno, nesta quarta-feira (10), às 20h, também na Colina, o Manaus FC, que na outra semifinal goleou o Iranduba por 5 a 0. O vencedor do returno disputará a grande final do Barezão, contra o Fast, que foi o campeão do primeiro turno.

Autor do primeiro gol do Nacional, Léo Mineiro disse que já o time já esperava uma partida acirrada e, por isso, trabalhou o fator psicológico para evitar expulsões.

"Quando a você entra em campo com o objetivo de vencer, nada mais importa. Estamos concentrados e não deixamos que nenhuma ofensa ou entrada mais dura nos abalasse. O psicológico fez a diferença dentro de campo", disse o jogador.

O camisa nove do Nacional, comemora a boa fase na equipe, com três gols marcados em duas partidas. Mas diz que agora o foco é superar o Manaus FC na quarta-feira.

"Fico feliz com esses gols, que foram importantes para a equipe, mas agora temos que focar no Manaus. Vamos enfrentar o líder do returno, a equipe a ser batida, porém, já provamos a nossa qualidade e que temos condições de sermos campeões. A equipe está unida e confiante, então vamos com tudo para cima do Manaus na final", completou.

O jogo

A partida começou com muitas faltas duras na intermediária. Mas aos dois minutos, o Nacional consegue sair na frente, em cobrança de falta de Léo Mineiro, que contou com o erro de posicionamento do goleiro do Princesa, Ferrari, que acabou sendo encoberto.

O Tubarão não se abalou com o gol e respondeu aos sete minutos. Após cobrança de escanteio pelo lado direito, a bola resvalou na defesa do Naça e acaba sobrando nos pés do zagueiro Rodolfo, que chutou cruzado, mas Regly impede o que seria o gol de empate.

A partida continua disputada e só aos 16 minutos o Leão da Vila Municipal tem a chance de ampliar a vantagem com Romarinho, que experimentou de fora da área, mas Ferrari, desta vez, espalmou para a linha de fundo.

A outra chance de marcar o segundo gol, foi o escanteio da direita, em que Fabinho, de cabeça, mandou para fora, aos 24 minutos de jogo.

A insistência azulina finalmente surte efeito aos 37 minutos. Paulinho chutou cruzado pelo lado esquerdo, a bola passou por Ferrari e, de carrinho, Ray fez o segundo gol do Nacional.

A partida continuou nervosa e com muitas faltas, o que gerou um princípio de confusão aos 41 minutos de partida. O jogador nacionalino Fabinho é derrubado por Thiago Bigo, que leva cartão amarelo. O banco de reservas do Princesa contesta o julgamento do árbitro Edmar Encarnação e o goleiro reserva, Felipe Melo, foi expulso por reclamação excessiva.

 

publicidade

O Nacional, com a vantagem do placar, só administrou a posse de bola até o fim do primeiro tempo.

Na volta do intervalo, o Princesa entrou com fome de bola, pressionando a saída azulina. Mas o Nacional conseguiu sair da forte marcação e quase faz o terceiro. Aos três minutos, Paulinho chutou de trivela, a bola quase encobre o goleiro Ferrari, que espalmou para fora da área. Na sobra, Paulinho Brasília chutou de fora da área, para mais uma defesa do goleiro do Princesa.

O Tubarão consegue a responder ao susto, dois minutos depois. Thiago Amazonense chutou cruzado, mas tirou muito do goleiro e a bola se perdeu pela linha de fundo.

Com maior posse de bola, o Princesa fez chover na área do Nacional. Até que aos 15 minutos, o jogador do tubarão Jonas é derrubado na área e o árbitro Edmar Encarnação marca pênalti. Na cobrança, Binho chutou no canto direito de Regly, que ainda tocou na bola, mas não conseguiu completar a defesa. 2 a 1.

O gol motivou os jogadores de Manacapuru, que continuam pressionando a zaga nacionalina. Mas quem conseguiu colocar o goleiro para trabalhar foi o azulino. Felipe tenta de fora da área e Ferrari fez bela defesa, espalmando para linha de fundo, aos 27 minutos do segundo tempo.

Aos 33 mimutos, Randerson puxa um contra-ataque para o Princesa, o meia lança o atacante Jonas que fica frente a frente com o Regly. Jonas tenta chutar por cima, mas o goleiro nacionalino abafa o chute.

O alvirrubro de Manacapuru cansou em campo e deu mais espaço para o Leão da Vila trabalhar a bola, até que 43 minutos, Ray cruzou pela direita, Romarinho de peixinho, cabeceou para fora.

Nos minutos finais de partida, Randerson leva cartão vermelho direto, por uma entrada no jogador Fabinho.

FICHA TÉCNICA

Nacional: André Regly, Paulinho, Jordan, Deurick, Mineiro (Paulinho Brasília), Bernardo, Felipe Eduardo, Fabinho (Matheus Chaveirinho), Ray, Léo Mineiro (Jonas) e Romarinho.

 

Princesa do Solimões: Ferrari, Nego, Pastor, Rodolfo, Koffi, Rafael Vieira, Thiago Bigo (Randerson), Tiago Amazonense, Binho, Canutama (Jonas), Júnior Baé (Júnior Lacraia).

 

Público presente: 693

Renda: R$: 7.420,00

publicidade
publicidade
Manaus vence Fast por 2 a 0 e sai na frente na decisão do Barezão 2019
Após 10 dias de imbróglio, Fast Clube vai encarar o Manaus na final do estadual
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.