Publicidade
Esportes
Craque

Nadadora que venceu a Almirante Tamandaré, em 2007, é eleita melhor do Planeta por Federação

Ana Marcela Cunha, de 22 anos de idade, faturou o Prêmio de Melhor Atleta do Ano da Federação Internacional de Natação (Fina) em águas abertas. Premiação também teve mais dois brasileiros contemplados no Qatar 01/12/2014 às 19:46
Show 1
Nadadora baiana e o troféu de melhor do ano
Paulo André Nunes Manaus (AM)

A nadadora Ana Marcela Cunha, 22, conquistou nesta segunda-feira o Prêmio de Melhor Atleta do Ano da Federação Internacional de Natação (Fina) em águas abertas. A cerimônia na qual a competidora levou o prêmio ocorreu em um jantar de gala no Soiree dês Ttoiles, no Hotel Grand Hyatt, em Doha, no Qatar.

A atleta vencedora passou por Manaus em 2007. Naquela oportunidade, ela disputou, e venceu, a tradicional Travessia Almirante Tamandaré, evento anual que é organizado anualmente nas águas da Ponta Negra, vencendo o banzeiro e a densidade das águas do rio Negro e as atletas amazonenses.

Além de Ana Marcela, outro brasileiro também recebeu a mesma honraria: Allan do Carmo no naipe masculino da maratona aquática. O treinador da brasileira, Fernando Possenti, foi eleito o melhor técnico de 2014 pela entidade internacional.Na próxima quarta, também em Doha, começa o Campeonato Mundial de Piscina Curta (25 metros) com a participação do trio brasileiro.

É a segunda vez que Ana Marcela, que é tricampeã mundial da maratona aquática, é premiada pela Fina – a primeira vez foi em 2010, quando a Federação Internacional de Natação institui o prêmio pela primeira vez para homens e mulheres.

A conquista celebra um ano considerado fantástico para a atleta, que é baiana. Ela conquistou o tri mundial tendo ficado no pódio em todas as etapas da Copa do Mundo – cinco ouros (Roberval/Canadá, Magog/Canadá, Megantic/Canadá, Setúbal/Portugal e Chun’na/China), uma prata (Viedma/ Argentina) e dois bronzes (Cancún/México e Hong Kong) – entrando para a história como a primeira atleta, entre homens e mulheres, a conseguir o feito.

Nos 36km da Travessia Capri-Napoli a vitória da brasileira veio com quebra de recorde: Ana Marcela baixou em sete minutos o recorde da prova. Nadou em 6h24m45s. E, para completar, ainda conquistou o octacampeonato brasileiro.

Felicidade

“Nossa.. que momento mágico! Estou feliz demais! Foi um ano longo, de muito trabalho, dedicação e intermináveis horas de treinamento. Mas chegar aqui, no final do ano e ser agraciada por um prêmio como este faz tudo valer a pena. Foi uma temporada espetacular, posso dizer que a melhor e mais consistente da minha carreira, por enquanto, porque ainda espero ter outras melhores. Estamos focados no nosso grande objetivo que é o Mundial de Kazan, no ano que vem, que nos levará ao Rio em 2016. Ainda tem muita água pela frente”, comentou a atleta em seu site oficial.

“Não posso deixar também de agradecer a toda a minha equipe, que me proporciona todas as condições para que possa estar focada nas provas.  Agradeço também ao meu clube, o SESI SP/Fiesp, aos  meus patrocinadores, que dão suporte à minha carreira e a minha família. Meus pais, sempre acreditaram em mim e certamente não teria chegado até aqui sem o apoio, o carinho e a força que me dão diariamente, agradeceu a nadadora brasileira, atleta do Sesi (SP) e que é patrocinada pelos Correios/CBDA, EF Englishtown, Bolsa Pódio/Ministério do Esporte, Speedo e Nissan.

Publicidade
Publicidade