Publicidade
Esportes
SELEÇÃO

Nadadores amazonenses são convocados para disputar competição no Equador

Seis atletas foram chamados para a Copa Pacífico 2018. Nadadores correm atrás de apoio e não sabem se vão participar do campeonato 02/08/2018 às 07:07 - Atualizado em 02/08/2018 às 15:39
Show whatsapp image 2018 08 01 at 20.20.46
A competição vai acontecer entre os dias 16 a 22 de setembro. Fotos: Alcides Netto/Divulgação
Jéssica Santos Manaus (AM)

Seis nadadores amazonenses foram convocados para a Seleção Brasileira, para representarem o País na disputa da Copa Pacífico 2018, em Guaiaquil, no Equador, entre os 16 a 22 de setembro. São eles: Davi Gomes, Débora Bindá e Caio Sakamoto, da Aquática Amazonas; Caio Arcos, do Instituto Pedro Nicolas; e Nely Quintino e Elysa Maia, do La Salle. A convocação é focada nos melhores nadadores das regiões Norte e Nordeste do Brasil, nas categorias infantil e juvenil. No total, foram convocados 33 atletas brasileiros.

O técnico da Aquática Amazonas, André Dantas, irá acompanhar a equipe do Amazonas durante a Copa Pacífico, por estar levando o maior número de atletas do Estado, e aposta que os nadadores estarão bem preparados. “Vamos focar nesta competição que será realizada numa data bem favorável. Dá tempo de fazer uma boa preparação”, disse. 

André conta que já esperava a convocação dos seus atletas. “Tínhamos alguma expectativa sobre essa convocação, pois os resultados das competições do primeiro semestre foram muito importantes e contribuíram para isso. Esta competição destaca e valoriza os talentos que temos nas regiões Norte e Nordeste, então é fundamental ir bem nas provas regionais”, disse. 

Em busca de superação

O atleta Caio Sakamoto (Juvenil B), da Aquática, vai para a Copa Pacífico pela terceira vez, com o objetivo de conseguir se superar. Em 2015, ele chegou perto do pódio, ficando em 4º lugar, e quer mais. “Minha expectativa é de fazer uma competição melhor do que nos anos anteriores. Neste ano, ganhei algumas competição, porém não atingi minhas melhores marcas, então, esse é o meu foco até o final do ano”, acrescenta Caio, que é destaque nas provas de 100 e 200 metros costas e também nos 200m medley.

Elysa Maia, do La Salle, vai para a Copa Pacífico pela 5ª vez. “Ano passado foi minha melhor Copa Pacífico. Sempre fico muito feliz por ser convocada porque para mim, é uma honra representar o Brasil e o Amazonas”, disse ela.

Seu técnico, Vítor Façanha, destacou que o mérito da convocação é de todos os envolvidos. “É o resultado de um trabalho em conjunto, eu, elas e os pais, é também um fruto de dedicação e treino”, destacou.

Incerteza

Apesar de a Copa Pacífico ser uma competição de grande importância para os atletas das regiões Norte e Nordeste, os nadadores convocados ainda não têm certeza de que conseguirão ir ao Equador. Isso porque eles precisam arcar com os custos da viagem. Segundo o treinador Vítor Façanha, sua atleta Nely Quintino, do La Salle, planeja focar em outras competições, pois os custos da Copa Pacífico são altos.

Garoto de futuro promissor

Caio José Arcos (Instituto Pedro Nicolas) é um dos nadadores do Amazonas convocados para a Copa Pacífico na categoria Juvenil A (13 anos). Ele começou a nadar por recomendação médica aos 9 anos, pois tinha asma. Aos 11 anos, foi campeão Norte-Nordeste pela 1ª vez na sua especialidade, o nado costas. Atualmente, Caio também é especialista em medley e recordista Estadual e Norte-Nordeste nos 50, 100, 200 metros costas e 400 metros medley.

Seu técnico, Leandro Freire, afirma que ele é destaque da sua categoria e aposta no atleta. “Vejo um futuro promissor no Caio, principalmente pelo fato de ele ter pouco tempo de treinamento em relação aos outros nadadores. Além de tudo isso, ele é muito disciplinado e dedicado, fatores que são essenciais para um vencedor e campeão”. Apesar dos resultados expressivos de Caio, ele ainda busca patrocínios para conseguir participar desta e de outras competições dentro e fora do País. 

Publicidade
Publicidade