Publicidade
Esportes
Craque

‘Não há corrupção no futebol’: Joseph Blatter volta a rebater críticas contra a Fifa

O presidente da entidade organizadora do futebol mundial se defendeu das acusações de corrupção que o forçaram a pedir renúncia poucos dias depois de ser reeleito para mais um mandato à frente da Federação 24/08/2015 às 17:25
Show 1
Blatter voltou a afirmar que a Fifa não é corrupta.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Restando seis meses para entregar o cargo, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou nesta segunda-feira (24), que o futebol não é um esporte corrupto. O suíço, que está no comando da entidade há 17 anos, deixará o cargo após denúncias de corrupção. Blatter voltou a dizer que está limpo.

"A instituição não é corrupta. Não há corrupção no futebol, e sim nos indivíduos. São as pessoas. Sei o que fiz e o que não fiz. Tenho minha consciência e sei que sou um homem honesto. Estou limpo", disse Blatter, em entrevista à emissora pública britânica "BBC".

O escândalo de corrupção na Fifa explodiu após uma investigação em conjunto entre FBI e polícia da Suíça prenderem sete dirigentes do alto escalão da entidade. Entre eles, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marín, que continua preso no país da Europa até hoje.

"Fiz isso porque queria proteger a Fifa. Eu posso proteger a mim mesmo, sou forte o suficiente", argumentou o mandatário da Fifa. Blatter voltou a afirmar que tem a consciência limpa e não se sente atingido pelos atos dos cartolas da entidade.

O presidente assegura que a Fifa foi a "parte que sofreu" por conta dos escândalos e que acredita que a entidade irá se reerguer depois da onda de acusações contra alguns de seus integrantes.


Publicidade
Publicidade