Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
Craque

‘Não vou sair daqui’, dispara Adriano Martins sobre local de preparação para o UFC

Em sua primeira entrevista como contratado do UFC, Adriano traça planos para o futuro, fala sobre preparação para as lutas e o apoio dos técnicos



1.gif
Martins curte a filha e o novo momento em sua carreira
18/01/2013 às 10:02

Foram dez anos de muita luta dedicação e persistência até Adriano Martins, 30, realizar um dos seus maiores sonhos: se tornar um lutador do Ultimate Fighting Championship (UFC), principal organização de MMA do planeta. Agora, o amazonense quer mostrar que é possível fazer parte da elite das artes marciais mistas sem sair de Manaus. Ele quer ainda servir de inspiração para os atletas que tentam buscar um espaço na constelação do esporte, por isso vai continuar a preparação para os próximos confrontos em terra Baré.

“Não vou sair do Amazonas, toda a minha preparação será feita aqui, com os meus técnicos e ao lado das pessoas que me apóiam. Já recebi propostas para treinar em outros Estados, mas eu não quero sair daqui. Quero servir de exemplo para os outros atletas, mostrar que é possível vencer sem ter que mudar de Estado, de cidade”, disse o novo contratado do UFC.

Adriano, que irá competir pela categoria peso leve ainda não tem data para estrear no Ultimate.  “A estreia não depende só de mim. A organização deve avaliar os lutadores que poderão formar um card para o evento, mas meu empresário já está acertando isso, em breve saberemos o dia”, explicou o atleta - que também ainda não parou para pensar em seus próximos adversários. “Não pensei muito nisso, o campeão da categoria  é o Ben Henderson, mas não sei quem será o adversário mais casca grossa. Vou avaliar isso mais para frente”, pontuou.

Estar no UFC é o sonho de todo lutador, Adriano Martins batalhou muito, por isso agora ele quer fazer a diferença e representar com muita categoria e competência o Amazonas. “Passa um filme na minha cabeça. Foram anos de dedicação, mas eu sempre acreditei e dei um passo muito importante, mas não é fácil, sei que estarei representando vários atletas. Sou pé no chão, terei muito trabalho pela frente, não quero ser mais um, quero ser o melhor”, comentou.

Apoio

Agenciado pela Fight Agency, patrocinado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel), o lutador teve o contrato com a Equador Petróleo, outra empresa que o apoia, renovado por mais um ano. “Esta ajuda é fundamental, é por causa desse apoio que eu vou continuar em Manaus, sem os meus patrocinadores isso não seria possível. Agradeço a todos, parabenizo a Sejel  pelo trabalho que vem realizando com atletas de várias modalidades e a Fight Agency,  e a Equador, que sirvam de exemplo para outras empresas , isso é um marco”, pontuou.

Novo contratado do UFC

Como contratado do UFC, o que muda na sua vida a partir agora?

Antes eu era 100% dedicado a luta, agora serei 110%. Eu dei o primeiro passo, consegui chegar ao UFC, é como escalar uma montanha, não é fácil. Minha preparação será intensa, vou ajustar os erros e melhorar a cada dia.

Como você vai fazer para se preparar para os futuros confrontos sem sair de Manaus?

Sei que terei uma preparação técnica muito boa, não tenho dúvidas disso. Terei que trazer atletas de outros Estados para treinarem comigo, porque infelizmente aqui não existem atletas que vivem realmente para o esporte, as pessoas trabalham e praticam uma modalidade quando sobra um tempo, não existe uma dedicação 100%.

Qual será o caminho até ter a chance de disputar um cinturão?

Todo lutador almeja lutar por cinturão, mas acho que ainda é muito cedo para falar sobre isso. Quero dar um passo de cada vez. Agora vou descansar um pouco e pensar na minha preparação para o confronto de estreia.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.