Publicidade
Esportes
Craque

Neymar pede a torcida santista que poupe ex-companheiro Ganso

Preocupado com a reação da torcida alvinegra, Neymar pediu respeito ao amigo Ganso, durante o jogo contra o São Paulo, neste domingo (03) 02/02/2013 às 11:21
Show 1
Neymar não quer torcedor perseguindo amigo
acritica.com ---

O Santos recebe o São Paulo no clássico válido pelo 5ª rodada do Paulistão, neste domingo (03), às 15h (Manaus) na Vila Belmiro, e as atenções estarão voltadas para o reencontro do meia Paulo Henrique Ganso com seu ex-time e, principalmente, com a torcida santista, que até hoje não engole a transferência do meia para o rival.

Esta também será a primeira vez em que o meia paraense jogará contra o amigo Neymar, que o acompanha desde as categorias de base. Preocupado com a reação da torcida alvinegra, Neymar pediu respeito ao amigo Ganso.

“Eu espero que a torcida possa receber (o Ganso) com respeito por tudo que ele fez aqui. O Ganso é meu irmão, amo ele, então, se acontecer alguma coisa com o Ganso eu vou ficar triste”, admitiu Neymar, que aproveitou para lembrar do dia em que foi hostilizado pela torcida no amistoso da Seleção Brasileira contra a África do Sul, no Morumbi, no dia 7 de setembro do ano passado.

“Eu tenho certeza que o Ganso não ficou nada feliz com aquilo que aconteceu comigo no Morumbi. É uma coisa chata. Para pessoas que estão perto da gente, que gostam a gente, é uma coisa ruim de ver. Naquele dia estava minha família inteira no estádio. Eu já não sinto mais (pressão pelas vaias), mas a família sente”, disse Neymar.

Dentro de campo

A preocupação do técnico Muricy Ramalho, no entanto, é com o que acontecerá dentro de campo, contra o São Paulo, e pode preparar uma surpresa para o colega Ney Franco: a estreia do volante Marcos Assunção.

O jogador participou dos dois últimos treinos com bola, após ter se submetido a uma preparação especial para fortalecer a musculatura da perna direita, e só não vai estrear se não quiser, como o próprio treinador admitiu nesta ontem. “Da parte muscular, Marcos Assunção já está bom. A preparação dele está na parte final mesmo. Mas antes da escalação tem que sentir o jogador. É ele que determina”.

Após o empate por 2 a 2 contra o Bragantino, Muricy Ramalho lamentou a ausência de volante ao falar sobre o elevado número de faltas que Neymar vem sofrendo em todos os jogos. “Ele faria a festa”, comentou.

Publicidade
Publicidade