Publicidade
Esportes
Zoeira baré

No dia do aniversário do Nacional, Fast provoca e relembra tropeços do rival

Em postagem, Fast Clube movimenta redes sociais relembrando eliminações traumáticas do Leão da Vila Municipal em forma de “presente”. Presidente do Leão da Vila leva na esportiva, sem deixar de dar uma alfinetada no “filho ingrato” 14/01/2017 às 05:00
Show 15940394 1217733378315441 2900823109045829607 n
Redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter repercutiram a provocação do Rolo Compressor. (Reprodução/Facebook)
Valter Cardoso Manaus-AM

No dia do aniversário de 104 anos do Nacional, um dos maiores rivais do clube decidiu entrar em cena: o Fast.

Nesta sexta-feira, o Rolo Compressor usou as redes sociais para provocar o rival. Pela internet o clube fez uma postagem com os “presentes” que separou para o Leão da Vila. O primeiro é a taça da Copa Norte, a qual Fast e São Raimundo já conquistaram mas não faz parte da galeria de títulos do Nacional. Outros dois fazem alusão às eliminações. Uma cerveja que representa a eliminação traumática diante do Cristal-AP, na Série do Campeonato Brasileiro de 2009. Após empatar na casa do adversário o time amazonense sofreu uma goleada por 5 a 2 em pleno Vivaldão. O vinho também se faz presente na brincadeira representando o time Dom Bosco, que eliminou o time da Copa do Brasil, no ano passado. Fechando a lista, uma batedeira, que teria em comum o fato de ‘tremer’, uma das zoações mais feitas pelos rivais.

No fim a mensagem “Somos ou não somos um bom filho”, relembrando o apelido do Tricolor da Aço que nasceu do próprio Leão da Vila.

  “A torcida do Fast gostou (risos). Eu não sei se eles (nacionalinos) vão devolver o presente, mas a intenção foi apenas de brincar. Uma brincadeira sadia dentro do respeito que os clubes tem um pelo outro, não passa disso, a gente precisa que tenha isso no futebol porque é bacana o torcedor se envolve”, explicou Rafael Melo, diretor de comunicação do Rolo Compressor.

Do outro lado, a diretoria do Nacional reconheceu ter visto a postagem, mas evitou criar polêmica.  “A gente nunca gosta, mas eu acho que estimula a disputa, a rivalidade. O futebol amazonense ele precisa ser reestimulado nessa questão das torcidas”, explicou Roberto Peggy, presidente do Naça, que também não perdeu a chance de brincar com os rivais. “Eu acho que é uma  movimentação linda do lado do Fast para parabenizar tirando uma brincadeira com a gente. Eu acho que ele se tornou ao longo dos anos um filho indisciplinado, deveria ter aprendido um pouco mais com o pai, mas que ele ainda vai ter que nadar muito para chegar perto do que é o pai dele”, respondeu bem-humorado o presidente do Nacional.

Zoeira
Nos últimos meses os clubes amazonenses tem adotados práticas mais ousadas nas redes sociais, entre eles o Fast que tem adotado um tom mais irreverente nas postagens.
“Há algum tempo a gente adotou uma linha mais divertida, mais relaxada de abordar esse tipo de temas, essas homenagens aos rivais, tem sido assim com os outros clubes”, explicou  Rafael Melo.

Publicidade
Publicidade