Sábado, 20 de Julho de 2019
Futebol Feminino

Em 'grupo da morte', Brasil estreia contra o México na Copa do Mundo Sub-20

Seleção inicia campanha no Mundial neste domingo (5) em busca de título inédito. A atacante Geyse Ferreira é a aposta brasileira



zCR080501_p01.jpg Foto: Reprodução/FIFA
03/08/2018 às 21:20

O Brasil começa a busca pelo título inédito da Copa do Mundo Sub-20 às 7h30 (Manaus) deste domingo (5) contra o México, no estádio Clos Gastel, na França. Uma das maiores esperanças para a conquista inédita está nos pés da camisa 9, Geyse Ferreira.

Nascida em Alagoas - conterrânea de Marta - a jogadora foi o destaque da seleção na conquista do Sul-Americano, torneio que garantiu a vaga da seleção para o Mundial. Em sete jogos ela marcou 12 gols, cinco deles na última partida, contra o Paraguai, que terminou 8 a 1 para a Seleção Brasileira.

A partir desta conquista, a vida da jogadora que vivia em Maragogi mudou. Após uma passagem pelo Atlético Bilbao, ela foi contratada pelo Benfica, de Portugal. “Tudo o que estou vivenciando agora é um sonho, e não apenas o meu sonho, mas o de toda a minha família e amigos, que estão comigo desde que comecei essa estrada”, afirma.

Aos 20 anos, esta é a segunda Copa do Mundo de Geyse. A primeira foi em 2016 na Copa da Papua- Nova Guiné e apesar de a seleção ter sido eliminada nas quartas de final, a atacante diz que o aprendizado foi grande. “Aprendi muitas coisas nessa Copa do Mundo e também amadureci e desenvolvi muita coisa lá. Hoje, tenho muito mais experiência e levarei tudo o que aprendi para a França”. Uma das características que ela desenvolveu nos dois últimos anos foi a velocidade. “Estou aprendendo todos os dias e ainda ficando mais rápida”, conta.

No Grupo B, da competição com México, Inglaterra e Coreia do Norte, o Brasil vem se preparando com mais foco no mundial desde o mês passado. Apesar de pegar logo na primeira fase as norte-coreanas, atuais campeãs do mundo, a Seleção segue confiante. “Neste momento, estou treinando muito para poder replicar o que fiz no Sul-Americano. Eu sei que vai ser muito mais desafiador na Copa do Mundo, mas é isso que eu estou sempre desejando”, contou.

O primeiro desafio é contra as campeãs da América do Norte, as mexicanas. O time do técnico Christopher Cuellar espera passar pelo “grupo da morte” e chegar às semifinais. Um dos trunfos que ele espera contar é a experiência das jogadoras já que apenas quatro das 21 convocadas são estreantes na competição. “O objetivo é sempre sair de um grupo e chegar aos quatro melhores do mundo. Sabemos que teremos um grupo difícil, mas sabemos que teremos que enfrentar as melhores equipes do mundo para ser uma das melhores”, avalia.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.