Publicidade
Esportes
Copa Verde

Acabou! Nacional é novamente eliminado pelo Clube do Remo na Copa Verde

Clube do Remo conseguiu abrir o placar ainda no primeiro tempo e soube segurar o placar 07/04/2016 às 20:51
Show na a
Clube do Remo joga em casa (Akira Onuma/O Liberal
acritica.com Belém, Pará

Um filme que a torcida amazonense conhece bem. O Nacional novamente jogou contra o Remo em disputa da Copa Verde e, assim como aconteceu em 2014, na inauguração da Arena da Amazônia, o time amazonense acabou eliminado ainda na segunda fase do torneio. O jejum continua, já que a última vez que bateu o rival paraense foi há 11 anos, ainda pela Série C do Brasileirão.  Vale lembrar que o jogo que valeu a “Taça Leão Forte da Amazônia”, disputa neste ano, entre as duas equipes, em Manaus, terminou em empate em 1 a 1 no tempo regulamentar.

Mas voltando à disputa da Copa Verde, ontem, em Belém, no estádio do Mangueirão. Em um jogo de nível técnico ruim, o Clube do Remo aproveitou uma falha do goleiro do Nacional para garantir a classificação.

O time paraense tentava explorar os erros do Leão da Vila Municipal e aos 42 minutos do primeiro tempo, a estratégia funcionou. Após cruzamento na área nacionalina, o goleiro Roberto saiu mal de soco e acertou a bola no meia-atacante do Remo, Eduardo Ramos. A pelota  acabou morrendo no fundo das redes. Um gol totalmente acidental, diga-se de passagem.

Um minuto depois, o atacante Tiago Verçosa marcou gol para o Nacional, mas o árbitro acabou anotando, de forma errada, um impedimento em favor do Remo.  Mesmo com o gol anulado, o Nacional ainda desperdiçou boas chances ao longo da partida e, no fim das contas, até o time paraense saiu reclamando do árbitro por anular um pênalti em seu favor. No fim das contas, o Nacional, que havia empatado em 1 a 1 o jogo de ida, no estádio da Colina, Zona Oeste de Manaus, acabou pulando fora da competição. Um filme repetido, que nem vale a pena ver de novo. Já o Clube do Remo, mesmo vivendo um verdadeiro inferno astral, também continuou em um papel que lhe cai bem sempre que joga contra os times do Amazonas: o papel de algoz. Agora, o Leão Azul avança para a semifinal onde enfrenta  o vencedor do confronto entre Paysandu e Rio Branco-AC. E o Amazonas? Bota a viola no saco e volta pra casa. Novidade, né?! Ano que vem tem mais.

Publicidade
Publicidade