Publicidade
Esportes
Craque

Nova chance: Júnior Neymar se apresenta no Fast para disputa da Copa Amazonas

Atacante revelação do futebol baré está de volta a Manaus depois de passagem apagada pelo Penarol, de Itacoatiara. Artilheiro é esperança de gols no Rolo Compressor na luta pela vaga na Copa Norte 2016 10/09/2015 às 18:07
Show 1
Júnior Neymar ganha nova chance com a camisa do Fast Clube.
Denir Simplício Manaus (AM)

O atacante Júnior Neymar se apresentou na tarde desta quinta-feira (10) no centro de treinamento da Ulbra, na Centro-Sul de Manaus. O jogador volta a ser comandado pelo treinador Darlan Borges - com o qual surgiu para o futebol amazonense com a equipe do Tarumã - e é um dos reforços do Rolo Compressor para a disputa da Copa Amazonas, que tem início no próximo mês.

Com passagem não tão brilhante pelo time do Penarol, de Itacoatiara (distante 176 quilômetros da capital), Júnior Neymar ganha nova chance de mostrar o bom desempenho dos tempos que atuava nas categorias de base do Amazonas. Próximo de completar 21 anos, o atacante fez uma autoavaliação de sua performance com a camisa do Leão da Velha Serpa.

"Penso que tanto pra mim, quanto pras pessoas que esperavam muito de mim, acho que foi muito abaixo. Talvez pela dificuldade de jogar pela primeira vez entre os profissionais. Com certeza eu sabia que iria ser mais difícil que a Série B, que é um nível mais fraco. Mas foi uma experiência muito boa", confessou o jogador, que foi artilheiro da Segundinha baré, com o Tarumã.

Disputado por Nacional e Penarol no final do ano passado, o então camisa 9 do Lobo do Norte chegou a ser sondado por clubes de outros estados e até do exterior. No entanto, preferiu estrear entre os profissionais no time de Itacoatiara. Com a camisa do Leão do interior, Júnior Neymar pouco produziu, marcando apenas dois gols no Barezão.

Para piorar os números do atacante no Amazonense deste ano, o jogador levou vários cartões amarelos e um vermelho. Acostumado a ser caçado em campo, Júnior Neymar pôs a culpa na "indisciplina" na falta de costume em marcar os adversários.

"Acho que faltou um pouco de maturidade minha. Faltou um pouco mais de liberdade, como eu tinha no Tarumã, onde eu era mais solto. No Penarol não, eu tinha de marcar até pra ajudar o esquema do time. Tinha de conciliar a marcação. Tanto eu, como outros aspectos dificultaram um pouco. Mas foi uma ótima experiência", avaliou o jogador.

O artilheiro dos tempos da base quer se firmar entre os profissionais e vê na Copa Amazonas uma grande chance de voltar a brilhar. "Com a experiência que eu adquiri lá no Penarol, eu acho que devo fazer uma competição melhor. Até porque eu considero essa Copa Amazonas como uma Série A. Vai ter muitos jogadores experientes nessa Copa”, avaliou

Júnior Neymar segue treinando com o time Sub-20 do Fast e deve fazer sua estreia contra a equipe do Holanda, no dia 10 de outubro, no estádio Carlos Zamith, pela abertura da Copa Amazonas. 

Publicidade
Publicidade