Domingo, 19 de Maio de 2019
Craque

Novo voo da Águia: amazonense volta ao Estado após dez anos para reforçar o Iranduba

A volante Sâmia Pryscila já rodou o Brasil sendo campeã em todas as equipes por onde jogou. Revelada no futsal pelo Ninho de Águias, a jogadora agora atua nos gramados e quer levar o Hulk a voos mais altos no Brasileirão 



1.jpg
Sâmia Pryscila retorna ao futebol amazonense depois de dez anos longe.
08/01/2016 às 20:52

A Águia está de volta. Depois de “voar” alto por outras regiões do Brasil, conquistando dezenas de títulos com suas poderosas “garras”, a amazonense Sâmia Pryscila retorna ao futebol baré após uma década sem alçar voos pelo Amazonas. A atleta de 29 anos é uma das contratadas da equipe Iranduba da Amazônia para a disputa do Campeonato Brasileiro de futebol feminino de 2016.

Sâmia Pryscila é chamada de “Águia” pelas equipes por onde passou, não apenas por ter surgido para o esporte atuando pelo time de futsal do Ninho de Águias, mas também pela característica de atuar de cabeça erguida, assim como a imponente ave. A atleta traz a experiência de dois vice-campeonatos brasileiros com as equipes do Kindermann-SC (em 2014) e São José-SP (2015), e promete levar o alviverde à alturas nunca antes alcançadas.

“Sabemos que o Iranduba está se estruturando. Chego ao clube para somar e pretendo chegar a final do Brasileirão assim como tenho chegado nos últimos dois anos consecutivos, mas dessa vez se Deus quiser consagrando-se campeã e dar alegria ao nosso torcedor”, disse a atleta.

Vencedora

Forte e determinada, a Águia deixou o Ninho em 2006 e  alçou voo para o Sudeste do País. Não antes de  vencer diversos campeonatos de futsal pela equipe amazonense. Em São Paulo, Sâmia voou baixo nas quadras com as camisas do Corinthians e  Palmeiras. Pelo Timão, foi bicampeã paulista (2006/07) e campeã sul-americana de clubes, na Argentina. Pelo Verdão, outras duas taças do Estadual paulista de futsal (2008 e 2011), além da Taça Brasil e diversos torneios internacionais.

Após tantos triunfos no Sudeste, a Águia migrou para o Sul, mas precisamente para o Kindermann-SC, onde voltou a vencer praticamente tudo que disputou, culminando na conquista da Copa do Brasil de 2015, com o time catarinense.

A amazonense, que cresceu no município de Canutama (distante 619 quilômetros), assim como as águias que passam por um duro processo de renovação, quer “recomeçar” com a camisa do Iranduba.

“Sim, é sempre um recomeço, clube e pessoas diferentes. Terei que me adaptar novamente com o clima da terra natal, até porque já estou há dez anos fora, espero não sentir tanta dificuldade (risos)”, confessou a jogadora, afirmando que quer voar alto com o Hulk. “Almejo o lugar mais alto do pódio em todas as competições deste ano. Por isso que não me falte trabalho porque assim a sorte vem!”, comentou.

Sâmia volta ao Estado pelas mãos do novo diretor de futebol do Iranduba, Lauro Tentardini, com a qual já trabalhou antes, e confirmou que conhece boa parte dos reforços do Hulk para esta temporada. “Conheço a maioria das contratações, até porque a maioria já jogou comigo. Da comissão técnica conheço o Olavo (Dantas) e o novo diretor de futebol, que foi a pessoa que me contratou. Ele trabalhava numa grande equipe e sabe o que é preciso para dar suporte as atletas e acredito com este novo projeto possamos levar o futebol amazonense a vitrine”, analisou.

Mesmo com tantas glórias e a experiência adquirida, Sâmia jamais atuou em gramados barés e revelou que deve ficar nervosa com a estreia. “Não cheguei a imaginar ainda, mas o friozinho na barriga sempre da né? (risos). Porém, o que mais quero é, juntamente com minhas companheiras, levar o Iranduba ao topo”, concluiu a Águia, e convenhamos, levar ao topo é com ela mesmo.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.