Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
Craque

Novos latidos do ‘Cachorro Louco’: Wanderlei Silva assina com o Bellator e retorna ao MMA

O lutador de 39 anos ainda cumpre suspensão de três anos imposta pela Comissão Atlética de Nevada por ter se negado a fazer exame antidoping. Wand, que não luta desde 2013 pelo UFC, ainda não tem luta marcada pela nova entidade



1.jpg Wanderlei Silva, enquanto ainda atuava pelo UFC
02/03/2016 às 17:08

Apertem as coleiras, o "Cachorro Louco" está de volta. O Bellator anunciou nesta quarta-feira (2) que o brasileiro Wanderlei Silva é seu mais contratado. Após longo período longe dos octógonos por conta de polêmica com a Comissão Atlética de Nevada e o UFC, Wand assinou contrato de exclusividade com a entidade californianar para voltar a lutar.

“O Bellator tem o prazer de anunciar que um dos mais populares, reconhecidos e amados lutadores no esporte de artes marciais mistas, Wanderlei Silva, assinou um contrato com a organização. O lutador de 39 anos recebeu ofertas de companhias de todo o mundo, mas o ex-campeão do peso-médio do Pride tomou a decisão de levar seu estilo explosivo para o Bellator”, diz o comunicado oficial do Bellator.

Mesmo com a assinatura do acordo, ainda não há data para que o Cachorro Louco volte a "morder os adversários". Tudo por conta do gancho imposto pela Comissão Atlética de Nevada após o lutador escapar de exame antidoping fora do período de competições nos Estados Unidos. Na ocasião, Wanderlei alegou que não entendeu o que o fiscal havia dito. E colocou a culpa na falta de fluência no inglês, e que ainda não havia retirado sua licença para lutar em Nevada. 

O acordo entre Wand e o Bellator vem depois de o brasileiro romper seu contrato com o UFC. O lutador por várias vezes trocou farpas com ex-patrão Dana White e chegou a acusar a organização de manipulação de resultados.

Aos 39 anos, Wanderlei Silva retorna ao mundo das após três anos de sua última luta. O Cachorro Louco não entra em um octógono desde a vitória contra Brian Stann, no dia 3 de março de 2013. No vasto currículo do lutador estão os títulos no Pride, além de premiações como luta do ano em 2003, 2004 e 2007, e nocaute do ano em 2008.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.