Publicidade
Esportes
Craque

O adeus de Zito: futebol de luto pela a morte do bicampeão Mundial com a Seleção

O ex-craque do inigualável time do Santos da década de 1960 morreu nesta segunda-feira (15) na casa dele, no litoral paulista. O ex-jogador ajudou a revelar craques no time da Baixada Santista, entre eles o astro Neymar 15/06/2015 às 09:19
Show 1
Zito morreu aos 82 anos por conta de complicações após sofrer um acidente vascular meses atrás.
Pedro Fonseca/Reuters Rio de Janeiro (RJ)

O ex-volante da seleção brasileira Zito, bicampeão mundial em 1958 e 1962 e peça-chave do fantástico time do Santos liderado por Pelé na década de 1960, morreu aos 82 anos, informou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nesta segunda-feira  (15).

Zito, apelido de José Ely de Miranda, morreu em casa, em Santos. Há cerca de um ano ele sofreu um acidente vascular cerebral que debilitou sua condição de saúde.


O jogador marcou um dos gols do Brasil na vitória de virada sobre a Tchecoslováquia por 3 a 1 na final da Copa do Mundo de 1962, no Chile.

Depois de se aposentar dos gramados, Zito trabalhou como diretor do Santos e foi um dos responsáveis por revelar jovens jogadores de destaque, sendo Neymar o principal deles.

Neymar lamenta

O camisa 10 da seleção, que está no Chile para a disputa da Copa América este mês, publicou uma foto ao lado de Zito no Instagram.


"Não tenho palavras para descrever esse cara, simplesmente agradeço tudo que fez por mim, por ter acreditado e me ajudado no começo da minha carreira! Descanse em paz, fez muito por nós aqui... Obrigado ZITO!", escreveu Neymar na rede social.


Publicidade
Publicidade