Sábado, 20 de Julho de 2019
Craque

O desafio de desenhar Neymar Jr.

Criador da Turma da Mônica bate uma bola com o CRAQUE sobre o seu novo personagem



1.jpg Ilustrador do CRAQUE, Romahs é um dos roteiristas da Maurício de Souza
11/05/2013 às 19:23

Assim como Pelé e Ronaldinho Gaúcho, Neymar também virou personagem das historinhas de Maurício de Sousa e, a partir deste mês, os fãs do atacante da Seleção Brasileira, que é uma das grandes esperanças na conquista do hexa na Copa do Mundo de 2014, poderão encontrar nas bancas de revistas e nas livrarias de todo o País a primeira edição das aventuras do “Neymar Jr. – um garoto de talento”.

A série mostrará os primeiros passos do jogador santista na busca pelo sonho de se tornar um dos maiores ídolos do futebol mundial. Na história idealizada pelo pai da Mônica e do Cebolinha, o atleta tem 10 anos, mora na praia de São Vicente, em São Paulo, e terá a sua própria turminha. “Criar um personagem a partir do Neymar tem sido uma aventura gostosa de participar. Para compor as histórias do Neymar Jr. eu conversei muito com os pais dele e com a irmã também e descobri elementos riquíssimos e lembranças importantes, como o fato de ele, na infância, ter um coelhinho. Tudo o que aconteceu antes nos serviu de parâmetro. Além do mais, estamos bem próximos da Copa do Mundo e tudo o que acontece com o Neymar atrai os leitores, daí a ideia de levá-lo para os quadrinhos”, disse Maurício de Sousa.

Entusiasmado com o novo projeto, o cartunista disse que a contratação de Neymar foi a mais rápida que ele já fez. “Foi instantâneo, parecia que ele (Neymar) estava esperando, parecia que a gente já tinha conversado antes, como em um sonho. O contrato foi rápido, em quatro dias resolvemos tudo”, pontuou.

Neymar também se mostrou empolgado com o projeto. “Histórias em quadrinhos sempre fizeram parte da minha infância, e hoje esta sendo incrível conhecer e participar deste projeto junto com o pai da Mônica e do Cebolinha”, disse o atleta.

Três perguntas

Maurício de Sousa, cartunista

Qual foi a parte mais difícil na hora de criar o personagem Neymar Jr.?

Incrível, mas as histórias saíram fácil. Nosso problema surgiu na hora de desenhar o Neymar, principalmente os olhos dele, que são fechadinhos, mas às vezes nem tanto. E que raio de cor é aquela? Não é preto e nem marrom. Esses dias ainda corrigi alguns tracinhos do rosto dele. Também tivemos dificuldade com o penteado, porque ele muda muito, mas eu fiz um desenho do que ele estava usando e o pai aprovou, agora vai ser esse, não vamos mudar depois

Além de Neymar, que outro jogador dessa nova geração você gostaria de levar para os quadrinhos também?

Não vou pendurar as chuteiras agora, estou pensando em treinar o meu espanhol para tentar uma conversa com o Lionel Messi, o melhor jogador do mundo. Acredito que a revista dele faria muito sucesso.

O Romahs Mascarenhas também vai criar historinhas para o Neymar Jr.?

Ele que não faça! O Romahs é um dos roteiristas mais originais da nossa equipe. Ele sempre faz o que não pedimos e sempre nos surpreende. Tudo fica lindo, as histórias mais diferentes, as mais criativas são sempre as dele. Sou fã!

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.