Quinta-feira, 04 de Junho de 2020
HALTEROFILISMO

Lucas Manoel mira novos objetivos após bronze no Parapan-Americano

O halterofilista Lucas Manoel, bicampeão mundial e bronze nos jogos de Lima, com apenas 17 anos, já possui data marcada para próxima competição



ZCR0331-01R_15DA80A2-9C79-466A-B997-AB96AC8CCC6A.jpg Foto: Divulgação/CPB
31/08/2019 às 14:20

Após  Guilherme Costa conquistar ouro e bronze no tênis de mesa e Laiana Batista a medalha de prata no vôlei sentado, foi a vez do halterofilista Lucas Manoel, de apenas 17 anos, também brilhar  em solo peruano. Apesar do pódio no Parapan de Lima,  o jovem amazonense não terá muito tempo para comemorar, ele já almeja outras conquistas para consolidar-se ainda mais como um dos melhores do mundo na modalidade. 

O jovem atleta já tem compromisso marcado para novamente encher a barra de pesos e ir em busca de mais títulos. “Agora dia 12 à 15 de setembro estarei em São Paulo para a terceira etapa do Circuito Loterias Caixa.” disse. 



Lucas  também falou da ansiedade para a competição e revelou que pretende participar  em duas categorias. “A expectativa é a melhor possível. Minha expectativa é ficar em segundo lugar, no adulto e em primeiro no Junior” revelou.

Valorização regional

O medalhista Parapan-Americano em Lima retorna a Manaus no dia 3 de Setembro e aqui realiza sua preparação para o próximo torneio. 
De acordo com o atleta, ele ainda não sabe se receberá ajuda com os custos da viagem para São Paulo. “Espero que sim, mas ainda não sei quem vai dar a minha passagem”, revelou. 

Vale lembrar que Lucas Manoel é um dos nomes mais badalados do para-halterofilismo. O jovem iniciou seus treinos há apenas três anos e já acumula resultados expressivos na recente carreira como atleta, são vários títulos regionais, nacionais e internacionais. 

“Nossa região precisa de um apoio maior, porque eles (órgãos apoiadores) só vão dar valor quando ver o potencial de atleta que eles perderam” desabafou o medalhista. 
Um de seus maiores feitos também aconteceu neste ano: o bicampeonato mundial da modalidade conquistado no Cazaquistão, onde ele quebrou o recorde das Américas, levantando 126 quilos no supino.

O quase prata em lima

O atleta de 17 anos, faturou medalha de bronze, na última  quinta-feira (29). Com a impressionante marca de 123 quilos levantados na categoria até 49kg, Lucas ficou atrás do segundo colocado - colombiano Jhonny Morales - por apenas 2kg. A medalha de ouro ficou com o também brasileiro  João Júnior, que levantou 141kg. 
“A sensação é inacreditável, é de dever cumprido. Meu primeiro Parapan, por 2kg não fiquei em segundo lugar. Foi dentro do esperado” analisou. 

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.