Publicidade
Esportes
Princesa do Solimões

'O nosso time não tem estrela', diz Alberone ao exaltar o espírito coletivo do Princesa

Ao final da partida, o técnico Alberone desabafou e destacou o espírito coletivo do time, que, segundo ele, foi fundamental para a boa vitória 22/05/2017 às 10:17
Show alberone
Treinador fez uma boa avaliação do time após vitória (Foto: Evandro Seixas)
Camila Leonel Manaus (AM)

Apesar da vitória sobre o Real Ariquemes, nem tudo são flores na vida do Princesa do Solimões. Com um elenco reduzido e a perda de um dos principais jogadores do elenco, o Tubarão de Manacapuru, a equipe comandada pelo técnico Alberone teve que se superar para vencer por 3 a 0.

Ao final da partida, o técnico Alberone desabafou e destacou o espírito coletivo do time, que, segundo ele, foi fundamental para a boa vitória.

“Nós ouvimos que somos uma equipe enxuta, com o orçamento pequeno e é verdade, mas a nossa equipe é competitiva para caramba. Nós viemos em 15 jogadores: 11 dentro de campo e quatro no banco de reservas e fizemos esse grande jogo que tivemos. Então as pessoas têm que aprender a respeitar o Princesa. Nós chegamos no quadrangular final, estou me remetendo ao campeonato estadual, chegamos por merecimento, não chegamos por ajuda de A, B ou C. Nós chegamos por merecimento e nós vencemos esse grande jogo da série D por merecimento porque o nosso time é competitivo e se nós estivéssemos só com 11 em campo, sem ninguém no banco, a gente também ia fazer um grande jogo”, disparou.

Perguntado sobre o destaque individual de Weverton e se ele poderia substituir Michell, o técnico ponderou e disse que são situações diferentes, mas que no caso do camisa 20 que marcou dois gols contra o Real Ariquemes, Alberone destacou que o protagonismo foi graças ao espírito de equipe.

“São situações distintas, o Michell é um meio campista e o Weverton é um meia atacante. O Michell faz falta em qualquer clube. Eu sempre falei isso aí pra ele. O Weverton eu tenho conversado muito. Deixei ele no banco de reservas na semana passada porque o nosso time não tem estrela e a partir do momento que eu vi que o Weverton voltou pro time, ele veio e fez essa grande partida que fez aí. Ou seja, a partir do momento que o jogador entende que eu sou um operário pra uma equipe, ele vem e sai como protagonista da partida e foi o que aconteceu”, explicou.

O Princesa do Solimões volta a jogar pela Série D no próximo domingo (28) quando enfrenta o Atlético do Acre na Arena da Floresta, às 18h (de Manaus), mas na quarta-feira (24),o time faz mais um jogo em casa, pelo Campeonato Amazonense, quando recebe o Nacional, às 16h em partida válida pelas semifinais do Barezão.

Publicidade
Publicidade